terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Cura para todos os Virus? Em breve....





Da mesma forma que existem os antibióticos que agem contra vários tipos de bactérias diferentes, pesquisadores do MIT estão conseguindo resultados similares contra os vírus. Os resultados preliminares em tecido humano e em ratos já mostraram a eficiência da droga que consegue eliminar desde o vírus da gripe comum até o HIV e a Dengue. Fonte: BBC
 
Se isso realmente se comprovar nós vamos vivenciar um outro upgrade da humanidade em saúde pública.
 
Aliás tenho uma previsão de final de ano. Os maiores avanços científicos dessa década serão na medicina e na biologia!!!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Feliz Natal Nerd!


Nunca recebi um cartão de Natal tão nerd. Mas ficou legal!!!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Um outro ponto de Vista: Coreia do Norte

Recentemente morreu o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong II's, e vi na TV várias pessoas chorando copiosamente a morte do seu líder. Atualmente a Koreia é o país que mais ameça a paz em nível nuclear. Não aceita inspeções da ONU em seu território e frequentemente fazem testes com mísseis nucleares no mar, deixando todos os países em estado de alerta constante. E além de tudo ainda tem o 4º maior exército do mundo!
Mas olhando de cima....
Essa imagem de Satélite abaixo foi publicada no site da New Scientist, e mostra claramente qual foi o legado deixado por este ditador. Somente a capital possui energia elétrica em todo o território norte coreano. Comparando com a Coreia do Sul então....
Provavelmente o povo não tem noção do que acontece porque está dentro do problema. No final a Democracia com todos os seus defeitos ainda é o melhor sistema que existe. Pelo menos não existe nação democrática que investe em armamentos, exército, bomba nuclear quando seu povo não tem nem energia elétrica!
P.S.: Fiquei curioso em relação ao Brasil e encontrei a foto abaixo. Ainda temos muito o que fazer..........

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Livro: Não Acredite em Tudo o que Você Pensa



Acabei de ler esse livro essa semana! Na minha opinião ele é um grande resumo de como pensa um cético. Eu já tenho lido diversos autores que divulam a ciência e o pensamento crítico como Carl Sagan e Richard Dawkins. E geralmente os livros desses autores focam em um assunto e se aprofundam bastante.

No caso desse livro, foram abordados praticamente todos os assuntos que não foram comprovados científicamente mas têm um grande números de seguidores. Pseudociências, hipnose, crendices, previsões, homeopatia e etc... Não consegui lembrar de nenhum assunto que ele não tenha tratado. E tudo isso de uma forma bastante fluida e rápida.

O autor vai passando por várias areas do conhecimento pseudocientífico e desmistificando todas elas. No final a concluimos que podemos nos enganar facilmente, e isso não é errado. Faz parte da condição humana. O que podemos fazer é racionalizar esse processo e tentar nos enganarmos o menos possível.

Em se tratando de pensamento crítico, esse livro poderia ser o primeiro a ser lido, pra dar a base para o tema. Depois se o leitor gostasse poderia procurar livros específicos mais detalhados.

Enquanto lia eu fui me lembrando de várias conversas que tive com meus amigos a respeitos desses assuntos. Parecia que o autor estava na mesa do lado anotando tudo.

P.S.:
Só achei mancada estar na categoria "Auto Ajuda" na Saraiva! O livro não tem nada disso! Está mais para divulgação científica!

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

A Caçada do Bóson de Higgs: O que é e porque isso Importa?

A notícia científica de hoje foi sobre o bóson de Higgs. Pesquisadores do CERN conseguiram encontrar fortes evidências de sua existência na faixa entre 115  e 127 Gev, confirmando pesquisas anteriores. Quando eu comentava isso com meus colegas a pergunta que voltava era: "Legal, mas e....?"
Coincidentemente encontrei no site do Richard Dawkins Foundation um artigo sobre este assunto do Dr. Laurence Krauss, Professor fundador e Diretor do Projeto Origins da Universidade Estadual do Arizona. Está tão completo que eu simplesmente traduzi e reproduzo abaixo.
  
Foto: CERN
Prof. Lawrence M. Krauss
"Tem havido muitas notícias ultimamente sobre a possível descoberta no Large Hadron Collider do muito aguardado Boson de Higgs, mas, ao mesmo tempo, tem havido muita confusão sobre o que é, por que tivemos que trabalhar duro para encontrar-lo, e por que devemos nos importar. Aqui está o porquê.
Primeiro, a resposta curta:

Se o Higgs é descoberto, ele vai representar, talvez, um dos maiores triunfos do intelecto humano na memória recente, justificando os 50 anos de construção de um dos maiores edifícios teóricos em toda a ciência, e exigindo a construção da máquina mais complicada que já existiu. Essa é a boa notícia. Mas, se o Higgs é o que é encontrado no LHC, isso significa que outras questões fundamentais que precisam ser testadas e verdadeiramente entendidas sobre nossa existência  -  desde entender como as 4 forças da natureza são unificadas em uma teoria geral até determinar o que pode ter causado o Big Bang - ainda estarão pendentes. Responder a estas perguntas pode estar além das nossas capacidades técnicas e financeiras desta geração.

Agora a resposta longa:

Obter algo do nada é um dos grandes desenvolvimentos na física no século passado, da compreensão de como criar um universo do nada, para a nossa compreensão atual de como se pode conferir uma outra forma de nada - chamado de espaço vazio - com energia. Mas talvez não haja melhor exemplo relevante para a nossa experiência direta de como começar algo do nada do que o fenômeno chamado de "quebra espontânea de simetria", que o bóson de Higgs representa.

Se as nossas ideias sobre o Higgs vir a ser verdade, então tudo o que vemos é uma espécie de vitrine com base em um tecido subjacente da realidade na qual nós não deveríamos existir. As partículas que nos formam possuem massa e se unem para formar prótons, nêutrons, os núcleos e, finalmente, os átomos. Mas sem o Higgs, essas partículas não possuiriam massa, como os fótons, que deveriam se mover indefinidamente à velocidade da luz e não poderiam ser confinadas, exceto talvez em um buraco negro.

Todos nós já experimentamos a sensação do quanto algo é pesado  dependendo de onde ele está localizado. Em água, por exemplo, com as forças de empuxo presentes, objetos que são pesados ​​na terra parecem mais leves. Da mesma forma, se você tentar empurrar algo através de um fluido muito grosso, pode parecer mais pesado (dando resistência à sua força empurrando) do que ele iria aparecer se fosse empurrá-lo através do ar.

O Modelo Padrão da física de partículas implica que há um "Campo de Higgs" de fundo, invisível, que permeia todo o espaço. Este campo interage com outras partículas com diferentes graus de força. Como partículas se movem através do espaço, elas interagem com o campo de Higgs, e aquelas que interagem mais fortemente irão experimentar mais resistência ao seu movimento, e vão "estar" mais pesadas. Algumas partículas, como o fóton, não interagem com o campo, e permanecem sem massa. Desta forma, a massa de tudo o que vemos é determinada pela existência deste campo, e se ele não existisse, essencialmente, todas as partículas não possuiriam massa. Neste caso, a massa é um "acidente" de nossas circunstâncias, porque nós existimos em um universo no qual este campo de fundo aconteceu de ter surgido.

Mas por que uma "partícula" de Higgs? Bem, acontece que a relatividade nos diz que nenhum sinal pode viajar mais rápido que a luz. Incorporando isso em mecânica quântica nos diz que as forças que nós entendemos como sendo devido a campos, como o campo elétrico, são realmente transmitidos entre objetos pela troca de partículas, e que essas partículas viajam, em média, a velocidade da luz ou mais lento. Porque as partículas transmitem as forças é como o pensar em jogo de queimada. Se eu jogar uma bola para você e você pegá-la, então você será empurrado para trás pela força da minha bola, e eu irei para trás empurrado pelo ato de jogar a bola. Assim, neste caso agiríamos como se estivéssemos nos repelindo.

Então, se há um campo de Higgs, verifica-se que tem que haver uma nova partícula associada a este campo, e esta é a partícula Higgs.

Esta parece ser um quadro notável e fantasioso, um pouco como inventar anjos na cabeça de um alfinete. O que levaria cientistas a imaginar um cenário como esse? Um dos maiores sucessos teóricos da última metade do século 20 foi a unificação de duas das forças conhecidas na natureza: o eletromagnetismo e a interação fraca (responsável pelas reações que ocorrem no Sol). Nesta teoria forças eletromagnéticas surgem pela troca de fótons sem massa, e é de longo alcance, e a força fraca de curto alcance surge devido à troca de partículas massivas, chamadas partículas W e Z, descobertas experimentalmente em 1980, depois que terem sido previstas em 1960.

Para que esta unificação teórica tenha sentido matemático, todos os três diferentes tipos de partículas teriam que ser sem massa na teoria subjacente, e portanto, as forças que elas mediariam seriam quase idênticas. No entanto, somente se as partículas W e Z obtêm massa interagindo com o campo de fundo - o campo de Higgs - a teoria subjacente unificada será matematicamente consistente e, ao mesmo tempo implica que as duas forças aparecerão de formas diferentes nas escalas que as medimos hoje.

Como eu descrevi a Mecânica Quântica e a Relatividade nos diz que a todos os campos na natureza podemos associar uma partícula elementar. Se o campo de Higgs existe, deve haver uma nova "partícula de Higgs", que confirma a sua existência. Uma vez que as massas de partículas W e Z são quase 100 vezes a massa do próton a teoria sugere que a massa de uma partícula de Higgs também deve estar perto deste valor. No entanto, a massa exata não foi previsto, embora a massa de partículas W e Z foram previstas com antecedência e com alta precisão. Isto é porque as suas massas acabam por ser os produtos de duas incógnitas multiplicados juntos - a desconhecida massa da partícula de Higgs e a força desconhecida do acoplamento entre essas partículas e o campo de Higgs.

Por mais de 25 anos após a descoberta do W e Z, os físicos experimentais têm tentado conseguir a energia e a intensidade de feixe necessárias para produzir uma partícula real de Higgs com massa, se ele existir. O Tevatron do Fermilab foi capaz de atingir até cerca de 120 vezes a massa do próton (cerca de 1 Giga electron-Volt ou GeV) em sua busca.

O Large Hadron Collider foi projetado para investigar massas de Higgs que são mais pesados ​​do que isso, embora verifica-se que a exploração de partículas menores são mais difíceis, devido à produção de várias outras partículas nas colisões que fazem a interpretação dos resultados mais difíceis. Assim, em suas primeiras corridas, o LHC foi capaz de reduzir a massa do Modelo Padrão de Higgs para cerca de 135 GeV ou menos. As coisas estavam começando ficar sombrias para o Higgs, e muitos teóricos estavam correndo em suas mesas para descobrir como modificar o modelo padrão se nenhum Higgs for descoberto.

Se a partícula Higgs for anunciada no CERN com uma massa de 125 GeV, como sugerem rumores, será a jóia culminante da nossa compreensão teórica, não apenas da teoria eletro-fraca unificada, mas da compreensão de nossas próprias origens , e a origem de quase toda massa que medimos no Universo.

No entanto, nem tudo é rosa. O Modelo Padrão não dá nenhuma explicação de por que as massas de Higgs, a W e a Z têm essas escalas. De fato, outros argumentos sugerem que é preciso uma nova física para assegurar que a escala de massas não é criada por energias muito mais elevadas devido a efeitos da mecânica quântica que podem ser calculados. Uma das maneiras mais excitantes em que este comportamento pode ser mantido sob controle envolve uma nova simetria possível na natureza, chamado supersimetria. Se a supersimetria é manifestada no mundo real, o número de partículas elementares dobraria, e por causa disso não seria preciso uma partícula de Higgs, mas duas partículas para fazer o trabalho de conferir massas para as outras partículas na natureza. Assim, muitos físicos de partículas elementares esperam não encontrar uma partícula de Higgs no CERN, mas duas.

Uma vez que a supersimetria é um ingrediente essencial que é construída nos modelos mais especulativos da teoria das cordas que tenta unificar a gravidade e a mecânica quântica, havia ainda mais motivos para alguns teóricos esperar que duas partículas de Higgs, ou novas partículas, os super parceiros das partículas que compõem a matéria comum, poderiam ser descobertos no LHC.

Se um único Higgs e nada mais é descoberto no LHC será uma benção mista, talvez a pior possibilidade empírica que os teóricos podem imaginar. Vamos ter descoberto a origem da massa, como anunciado, mas não haverá nenhuma nova orientação experimental sobre como dar o próximo passo, ou onde procurar respostas para os enigmas empíricos em destaque na física de partículas, desde a origem da escala eletrofraca , ou em última análise, a uma eventual unificação de todas as quatro forças conhecidas no cosmos."

Chuva de Meteoros Geminídeos

Uma chuva de meteoros chamada Geminídeos estará visível hoje a noite! Mas será necessário estar em algum lugar afastado de luminosidade, ou seja, em São Paulo provavelmente não vai dar.

Eles vão aparecer no céu na constelação de Gêmeos, que dá origem ao nome da chuva. Segue abaixo um print do Star Walk do iPhone para ter uma idéia melhor para onde olhar!



sábado, 10 de dezembro de 2011

A Arte do Diagnóstico

A Medicina é a ciência em que coloco a maior esperança para um futuro próximo. Os avanços que estamos tendo conhecimento quanto a novos tratamento de doenças e novas tecnologias é impressionante!

Mas enquanto a medicina é ciência pura na área da pesquisa, no outro extremo dessa cadeia, no atendimento inicial ao paciente, essa ciência toma característica de uma arte. Isso porque quando você vai ser atendido por um médico, ele não tem um procedimento padrão a seguir para te diagnosticar corretamente na primeira vez e sem perder tempo. Cada médico segue seu procedimento pessoal baseado na sua experiência, e na sua área de especialização. E se isso é possível na prática, é porque o ato de diagnósticar não está equacionado e padronizado como seria em outras ciências como física, matemática, química e etc.. 

Não estou dizendo que isso é certo ou errado, só apontando o fato! Particularmente acho que o ser humano é tão complexo que nunca haverá um procedimento padrão ou uma "equação de diagnóstico" onde você entra com os sintomas e sai o nome da enfermidade com o remédio que soluciona o problema. Os indivíduos são muito particulares e os sintomas de alguma doença podem no máximo ser generalizados, mas sempre vai existir uma minoria que não vai apresentar os sintomas do "livro".

O texto abaixo é um relato de uma situação que aconteceu comigo no último mês, e que foi a motivação para escrever este post.


Há algum tempo comecei a sentir um leve incômodo muscular em cima da última costela direita. Era bem discreta a ponto de incomodar, mas você imagina que foi algum mal jeito e deixa pra lá. Só que depois de uma semana o incômodo virou dor e decidi ir no médico. Como era sábado, deixei para procurar um médico na segunda. Na segunda foi aquela correria no serviço ficou pra terça, mas naquela noite a dor ficou insuportável! Doía muito! E agora se estendia até as costas. Sem dúvida não dava mais para adiar, eu precisava ir a um hospital logo no dia seguinte.

Sou um cara de sorte considerando a realidade do país. A empresa em que trabalho possui um plano de saúde que dá direito a bons hospitais particulares. E às 13:30h daquela terça feira estava entrando na emergência do Hospital Sírio Libanês.

Atendimento completo! Como estava com dores abdominais me encaminharam para um médico do setor de cirurgia. Ele me examinou e suspeitou que fosse pedra nos rins. Achei estranho e quis confirmar, perguntei para ele se pedra nos rins poderia iniciar a dor pelas costelas!!!
Ele pensou um pouco.... "Vamos fazer uma tomografia de abdomen completa e a gente tira a dúvida."

Encurtando a história, saí de lá às 19:30 h com uma tomografia que não encontrou nada, estava um completo Adão por dentro. E o médico me receitou um relaxante muscular por 7 dias e pediu para procurar um ortopedista, porque se não era nada interno no abdomen só poderia ser algum problema muscular.

Consegui marcar o ortopedista somente para a outra sexta feira, 10 dias depois da tarde no Sírio Libanês. Chegando lá expliquei para o ortopedista o caso e ele fez um exame clínico bem parecido com o primeiro médico da semana passada. Mas ele concluiu rapidamente que o meu problema não era ortopédico, eu estava com uma infecção de Herpes Zoster, o mesmo vírus da catapora.

Ele me explicou que quem teve catapora alguma vez na vida pode ter o vírus incubado no nervo, e quando a resistência baixa por algum motivo ele pode se manifestar. Geralmente ele se manifesta com erupções na pele, mas eu não tinha isso, sentia somente uma dor forte na lateral do torax. Esse médico me explicou que esse virus fica inflama um nervo que sai da coluna em direção as costelas, e que isso realmente doia muito. Ele me indicou um clínico geral, porque ele sabia que o remédio a ser tomado era o Aciclovir mas não sabia a dosagem, porque não era um problema ortopédico e ele não tinha familiaridade suficiente para receitar com segurança.

Mas o consultório dele ficava em frente ao Hospital Samaritano. Como sou um cara de sorte, o plano de saúde da minha empresa dá direito a esse hospital também. Atravessei a rua e fui na emergência do hospital com o diagnóstico do ortopedista na mão me indicando para um clínico geral.

Novamente o atendimento de primeira, esses hospitais são muito bons mesmo! Uma doutora me atendeu e expliquei o caso para ela. Ela me examinou e confirmou o diagnóstico. Também disse que iria me receitar o Aciclovir, e com esse remédio as erupções que não tinham aparecido até agora não iriam mais sair mesmo.

Em resumo, ela me receitou Aciclovir 200 mg a cada 4 horas por 7 dias, só pulando a dose da noite. Isso dá cinco comprimidos por dia! Também me pediu para procurar um dermatologista ao final de 7 dias porque esse profissional estaria apto a verificar se ainda precisa de alguma coisa a mais. Já que esse virus geralmente causa erupções na pele, são os dermatologistas que acabam se especializando nisso.

Consegui marcar um dermatologista exatamente 7 dias depois, 17 dias depois da primeira crise de dor. Ao chegar lá contei caso para o dermatologista. Demorou um pouco mais porque a história estava ficando grande.... Importante, a dor, apesar de estar bem menor, ainda estava presente. Mas continuava sem nenhuma erupção na pele.

De cara ele olhou a receita da médica do Hospital Samaritano e soltou: "A dosagem está errada, está 4 vezes menor. Você precisa tomar 800 mg a cada 4 horas e não 200 mg!"

Ele me explicou que essa dosagem de 200 mg era para aquele herpes comum. O zoster é bem mais nervoso e precisava de uma dose maior. E ainda lamentou: "Putz, você já tomou 7 dias de dose muito pequena. Toma mais 4 dias a dose correta pelo menos. Esse virus tem ciclo de 14 dias e provavelmente já está regredindo, mesmo que não tenha causado erupção na pele." 

Antes de comprar mais comprimidos daquele remédio caro pra caramba, fui para casa, peguei a bula do remédio que já estava tomando e li cuidadosamente, com calma, para entender com qual médico a diretriz do fabricante se aproximava mais. E estava lá! Dosagem correta de 800 mg. O dermatologista tinha razão.

Mas a bula também dizia que o tratamento deveria ser de 7 dias ininterruptos e ele tinha me receitado 4 dias. Segui a bula e tomei mais 7 dias de novo. Se já achava muito 5 comprimidos por dia, passei a tomar 10 de dose dobrada.

Vamos ver se funciona agora!

Conclusões
1 - Não importa o nível do hospital que você vai. Você sempre vai depender da sorte de ser atendido por um médico que saiba identificar o seu problema e te receitar corretamente um remédio. No meu caso o dermatologista foi o quarto especialista que passei. Nunca iria procurar ele inicialmente porque não tive nenhum problema na pele. E se tivesse ido nele, será que ele seria capaz de me diagnosticar corretamente já que na minha pele não tinha nada? (Como estou no meio desse último tratamento nem posso garantir ainda que não vou precisar procurar outro especialista...)

2 - Vai tomar um remédio diferente, leia a bula! Você não está querendo saber mais do que o médico se fizer isso. Se eu tivesse feito poderia perceber facilmente a diferença de dosagem receitada com a descrita e poderia, pelo menos, ligar para tirar uma dúvida. Me economizaria 7 dias de tratamento ineficiente e alguns bons reais.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Luzes Misteriosas no Mar!

Se você estivesse em um barco a noite e visse rastros de luz no mar ao redor o que você pensaria que era? Conheço alguns que já iriam pensar em sobrenatural! Mas antes de achar que a causa de algum fenômeno é de outro mundo, temos que ter certeza de que não é deste mundo!
Olhe o experimento abaixo. Encheram um tanque com organismos dinoflagelados que possuem a capacidade de emitir luz quando pressionados pelas ondas. Para simular as ondas coloram um peixe para fazer o serviço! O efeito é bem interessante e acho que daria boas discussoes para quem visse ocorrendo no oceano.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Pulseiras Power Balance decretaram Falência!

 
Lembro claramente de estar em dezembro do ano passado discutindo com um amigo meu os efeitos dessa tal pulseira que ele tinha comprado. De longe as pessoas com certeza não entendiam o que estava acontecendo, já que ele abria os braços, se inclinava e se retorcia, e dizia que fazia tudo mais fácil quando estava com a tal pulseira.
 
Um ano depois o Los Angeles Times divulgou que a emrpesa que fabrica essas pulseira entrou em falência, mesmo depois de lucrar aproximadamente $ 12 milhões ano passado, esse ano os prejuizos foram de $9 milhões. Um dos motivos foi a empresa ter que assumir para a Comissão Australiana de Competição e Consumo que não existe efeito científicamente comprovados para o produto. Após isso a Comissão ordenou que toda a propaganda fosse refeita e que os consumidores pudessem ser ressarcidos se se sentissem enganados. Depois disso eles começaram a ser intimados em vários processos legais que geraram uma dívida de $ 57 milhões. (Fonte: Huffington Post)
 
Dois pontos eu destaco dessa notícia:
1 - É impressionante a quantidade de pessoas que defendiam os efeitos da pulseira, inclusive em si mesmo, só porque ouviu um amigo ou celebridade falar a respeito.
 
2 - O governo autraliano tem uma Comissão com poder de questionar cietificamente a chamada comercial dos produtos comercializados no país! Como é diferente do Brasil! Quanto tempo será que demora pra gente chegar perto disso?
 

sábado, 3 de dezembro de 2011

"Já foi provado cientificamente...."

Toda vez que ouço ou leio essa frase eu me arrepio de medo...

O maior mérito da ciência não foram as inúmeras decobertas, mas o desenvolvimento de um método de pesquisa confiável. Graças ao método científico é que a ciência tem o crédito necessário ao afirmar alguma descoberta natural ou tecnológica.

Em qualquer área científica, as descobertas passam pelo crivo do método. Existem as coletas de dados, as experiências, as publicações, os questionamentos de outros profissionais da área, as defesas de teses, os seminários e congressos. Se você tiver uma pesquisa que passa por todos essas fases, ela tem uma grande chance de estar certa. Pelo menos até não existirem novos fatos que constestem tudo e o processo se reinicie novamente.

Ou seja, não é fácil!

Mas somente pelo método científico é que se pode concluir alguma coisa com a garantia de que o dado não foi utilizado tendenciosamente para provar uma teoria específica. E isso acontece! Gente de má fé tem em todo lugar! Por isso, mesmo com os avanços científicos da atualidade, ainda precisamos estar atentos se o método científico foi seguido como deveria. Caso contrário a conclusão perde o valor e voltamos para a estaca zero. Tem um vídeo do Ben Goldacre que aborda bastante esse assunto!

Mas todas as áreas da sociedade anseiam a credibilidade que a ciência possui. Principalmente aquelas que precisam dessa credibilidade para poder vender o seu produto ou sua idéia! Aí o que acontece? Utilizam a frase solta: "Já foi provado cientificamente que ..." 

Essa frase solta em geral não resiste a dois porquês! Mas eu tenho visto um aumento grande dessas "comprovações científicas" esse ano. Em parte porque o misticismo anda aflorado pela proximidade de 2012 e os esotéricos estão buscando lógica científica para o fim do mundo. Já li textos em que informam que os cientistas realmente já "provaram" que o mundo vai acabar em 2012! Outros provaram que a Terra vai entrar em uma zona especial do universo onde não vai existir mais noites!

Mas utilizam essa frase em diversos outros contextos também. Existem "experimentos" sobrenaturais, que contam até com o apoio de programas de tv. A explicação de como um composto alimentício specífico funciona. Como são distribuídos os "fluxos de energia". Poderia ficar escrevendo vários aqui. Mas sempre é o mesmo modus operandi, falam que já foi provado cientificamente e soltam a pérola da explicação que eles têm para o assunto.

Mas em geral as verdadeiras conclusões científicas não precisam se utilizar dessa frase. Os cientistas mostram os experimentos, os resultados e as conclusões! Somente as pessoas que não têm como realmente explicar alguma coisa é fazem questão de pegar emprestado a credibilidade da ciência, sem ter que dar maiores explicações.

Essa frase solta tem um poder grande de desarmar a mente das pessoas. Então sempre que ouvir alguém se referindo a uma pesquisa científica ou algo parecido para poder dar crédito ao que está dizendo, preste atenção! Analise as fontes, peça os dados da pesquisa, procure publicações a respeito e veja se essas publicações já não são, por si só, tendenciosas.

Tenho certeza que em uma semana você vai começar questionar o vendedor de suplemento alimentar, o esotérico cataclísmico e outros. E vai ver que de ciência mesmo só existe a tal frase!

Mas como regra geral fica o alerta. Ative o filtro para o "já foi comprovado científicamente" e similares.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Tiraram foto de um Tapete Voador!

Regra Importante: Antes de divulgar que alguma coisa é do outro mundo, tenha certeza de que não é desse!

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Livro: A Batalha do Apocalipse

Não, não estou promovendo livro religioso!

O nome do livro induz a isso, e todos os meus amigos que vinham me visitar me perguntavam se eu comecei a me interessar por religião. E na verdade já tinha visto esse livro outras vezes na livraria e realmente não tinha nem folheado porque achava que era religioso. Quando fiquei sabendo que o livro era sobre ficção que eu fui me interessar. E tive uma ótima surpresa!

Primeiro porque o autor, Eduardo Spohr, consegue utilizar um assunto que todo mundo acha que conhece, utiliza personagens que todo mundo já ouviu falar, muitos deles são da própria Bíblia, e ainda consegue fazer uma história original. Até para quebrar alguns paradigmas serve. Desde que era pequeno me ensinavam que o único anjo mal é o Lúcifer. Ele quebra essa regra muito bem.

Tem muito de base teológica no livro. Mas eu achei interessante é que o autor, se quisesse, poderia partir para um livro do tipo religioso, cheio de profecias e visões, e ele não fez isso. Ele criou uma aventura muito bem amarrada, dentro das regras estabelecidas no universo dele. Com várias "cenas" de ação descritas de uma forma que parecia que eu estava vendo um filme de produção norte americana!

Quando acabei de ler me toquei que eu não lia um livro de ficção de autor brasileiro desde a época do ginásio, quando lia a Coleção Vaga Lume. E foi muito legal ver a Batalha do Apocalipse acontecendo com os personagens principais atuando no Rio de Janeiro! A versão do Apocalipse dele é a melhor que li até hoje.

Não sei o quanto mais posso dizer sem estragar a surpresa! E já que fiz a propaganda, segue um link da Saraiva para quem tiver afim.

domingo, 27 de novembro de 2011

O Mundo Seria Melhor sem Religião?

Existe um programa de TV Norte Americano chamado Intelligence Square U.S. que promove debates 2 contra 2. No dia 15/nov passado o programa apresentou um debate sobre este tema: "O Mundo Seria Melhor sem Religião?"


A favor do tema estavam:

Matthew Chapman - Jornalista, escritor e diretor. Descendente do próprio Charles Darwin e autor de uma dezena de livros de divulgação científica. Também

A. C. Grayling - Professor e filósofo britânico. Autor de mais de 20 livros sobre filosofia, religião e razão.

Contra o Tema estavam:

Dinesh D'Souza - Presidente do King's College e autor do Livro "What's so Great about Christianity". E tem tido debates acalorados com Richard Dawkins, Michael Shermer e outros.

David Wolpe - Rabino do Sinai Temple em Los Angeles. Nomeado o rabino nº 1 da América pela Newsweek. Também autor de diversos livros a favor da religião.


Resultado do debate foi favorável ao tema. Mas tenho que considerar que a vantagem inicial já era boa. No final a maioria dos indecisos também ficou a favor.


O link da notícia completa da NPR está aqui. Na página você pode baixar o audio do debate ou o texto transcrito.

Modos Vibracionais em um Copo de Vinho

O vídeo abaixo mostra como se comporta um copo de vinho quando ele é submetido a um som de frequência igual a sua frequencia estutural. Ele leva encontra dois modos normais de vibração até que o previsível acontece.


Esse é um vídeo de um experimento científico e todo bem detalhado, mas é comum percebemos estruturas que vibram a certas frequencias mesmo na nossa casa. Eu tenho uma cristaleira que vibra quando toco a nota Lá# no baixo!

sábado, 19 de novembro de 2011

Prof Clóvis de Barros: A Vida que Vale a Pena

O Professor Clóvis de Barros é um dos melhores palestrantes que já vi. A forma dele explicar filosofia é impressionante. Encontrei essa palestra no youtube onde ele discursa sobre a Vida que Vale a Pena ser Vivida.

Detalhe: A palestra do vídeo é boa, mas se tiverem oportunidade de vê-lo ao vivo não percam, é ainda melhor!


Sorte dos alunos dele! Se você tem um bom professor, você se anima para entender mais da matéria. O efeito contrário também é verdadeiro, e infelizmente mais comum!

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Cirurgia do Coração por Robôs!

O SPTV SP de hoje mostrou uma matéria sobre a utilização de robôs em cirurgias do coração. Impressionante! É um verdadeiro upgrade no paradigma das cirurgias. (link na figura)

Quem conheceu pessoas que já tiveram o peito aberto nas cirurgias tradicionais e vê isso agora percebe que realmente o futuro está chegando! A medicina é uma área muito promissora! Lembram do coração artificial que não pulsa?

P.S.: Geração videogame se formando em medicina dá isso! E acho que ainda vamos ver muito mais! 

sábado, 12 de novembro de 2011

Simulador de Sistema Solar

Encontrei um site bem legal que representa o Sistema Solar de forma dinâmica. Ele localiza os planetas de acordo com a data selecionada. Também é possível dar "play" e visualizar o movimento do conjunto. Você pode escolher se visualiza o sistema com o Sol no centro, com a Terra ou com você mesmo no centro, simulando uma visualização do céu a partir da superfície da Terra.

O site em questão é o Solar System Scope. Um mini planetário, bem completinho!  Não resisti e fui ver como era a disposição dos planetas no meu aniversário e saiu a figura abaixo.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

11/11/11 - A Falácia da Numerologia

 
Amanhã é o dia 11/11/11. Tem matéria para todo lado falando de numerologia, esoterismo, que é uma data especial e etc. Já vi inclusive comentários dizendo que é uma data que so vai se repetir daqui a 100 anos, e por isso ela é especial.
 
Então senta que lá vem história!
 
Em primeiro lugar vou lembrar que na verdade nenhuma data se repete nunca! Como nós temos o costume de expressar datas com dois dígitos no ano, acaba que essa expressão também será usada em 2111, 2211, e assim por diante. Mas a data mesmo é 11/11/2011, e essa nunca vai se repetir mesmo, como qualquer outra data.
 
A Astronomia possibilitou o ser humano a entender a real localização do nosso planeta no Sistema Solar. A partir daí foi possível medir os anos mais corretamente. E assim foi percebido que o nosso anos tem 365 dias e 6 horas e por isso foi até criado um dia a mais a cada 4 anos para corrigir essa posição.
 
Agora as datas numéricas são totalmente arbitrárias. São necessárias para organizar a nossa sociedade mas são definidas a partir de um ponto que alguém escolheu. Inclusive já teve Imperadores romanos que criaram até os meses de Julho e Agosto e alteraram calendário completamente. Por isso o mês Setembro, que era o 7º mês acabou sendo o 9º, o Outubro o 10º, o Novembro o 11º e o Dezembro o 12º.
 
Ou seja, se não fossem esses romanos nem existiria o mês 11! E depois de todo esse acaso ainda tem esotérico e numerólogo vendo significado nisso e fazendo previsão! Francamente!
 
Fonte: Exame

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Pérola da Razão: A Festa da Catapora!

Li uma notícia terrível hoje no The Telegraph que mostra o quanto o desconhecimento científico de algumas pessoas beira a barbárie. 

Estavam vendendo pirulitos e algodão doce contaminados com o vírus da catapora para que outros pais comprassem e dessem para seus filhos. Dessa forma seus filhos teriam a doença e posteriormente teriam imunidade, prevenindo de pegar a doença mais velho quando ela é mais grave.


Todo mundo sabe quem é a vendedora, inclusive deu entrevista na TV. Sabem o que aconteceu com ela? Foi advertida! Só isso!

Você deve estar pensando em que lugar de terceiro mundo isso acontece. Pois é, Tenessee, Estados Unidos. A vendedora Wendy Werkit disse que pensou em fazer isso porque está difícil hoje em dia de pagar catapora naturalmente. Os "kits" eram vendidos a $ 50 e existia, ou melhor, ainda existe até página no Facebook (parte de um movimento anti-vacinação) para ajudar os pais a encontrarem as "Festas da Catapora" na sua região, onde as crianças poderiam se mistrurar com outras, comer uns doces infectados e todos pegariam a doença. Que lindo!

Quer ficar nervoso olha essa página no Facebook!
Detalhe: O Facebook não publica a foto da capa do álbum Nevermind do Nirvana porque tem um neném nadando pelado. Agora página promovendo disseminação de vírus tudo bem!!

Bom, na minha opinião ela deveria ser presa. Talvez não tenha sido porque não conseguiram comprovar a venda, mas só o anuncio já devia bastar pra prender uma pessoa dessa. O pior é que esse pensamento deve ser comum, se ela colocou até no Facebook é porque achava que estava fazendo o certo.

E ainda bem que está difícil de pegar naturalmente. Seria melhor ainda se nunca mais ninguém pegasse e a doença desaparecesse da face da Terra.

E não entendo também que pai compraria isso. Mesmo sabendo que complicações só ocorrem em 1 dentre 50 mil casos, para os meus filhos eu prefiro zerar essas chances. Se possível evitaria que eles pegassem qualquer doenças. Não consigo conceber um pai infectando um filho propositadamente. A não ser que achasse que estava fazendo o melhor para ele! E devia ser o caso.

Pior de tudo é que existe vacina pra isso!!!! Quer imunizar seu filho compra a vacina!!! Se temos aqui no Brasil, com certeza deve ter nos EUA! Impressionante!

Realmente o nosso desenvolvimento humano não acompanhou a nossa tecnologia. Não adianta pesquisar e desenvolver vacina se as pessoas que seriam beneficiadas com ela preferem contaminar seus filhos com a doença mesmo!

O Monstro Magnético!!!

Se a gente misturar micro magnetos com silicone vamos formar uma massa cinza sem nenhuma graça. Isso porque os magnetos ficam desalinhados. Agora deixa chegar perto dessa massa um imã forte que realinha os pólos e vê o que acontece!


Tenho certeza que já vi filmes trash com essas cenas!

domingo, 6 de novembro de 2011

O que a Juliana Paes e o Bóson de Higgs têm em comum?

A Veja publicou semana passada uma matéria sobre o LHC, aquele acelerador de partículas europeu que está pesquisando partículas elementares. Entre outras objetivos, o LHC pretende encontrar o bóson de Higgs, que é a aprtícula elementar da matéria.

Para explicar melhor eles fizeram um Infográfico com a Juliana Paes. Até que funcionou! E pelo menos o público masculino vai acessar mais vezes a informação, nem que seja por acidente!


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Pearl Jam: Do the Evolution!

Aproveitando que o Pearl Jam está na área, vai o vídeo que eu considero o melhor deles. Desenhos do Todd McFarlane!! 


"Estou na frente, sou um homem, sou o primeiro mamífero que usa calças!"

Segue letra completa

Woo..
I'm ahead, I'm a man
I'm the first mammal to wear pants, yeah
I'm at peace with my lust
I can kill 'cause in God I trust, yeah
It's evolution, baby

I'm at piece, I'm the man
Buying stocks on the day of the crash
On the loose, I'm a truck
All the rolling hills, I'll flatten 'em out, yeah
It's herd behavior, uh huh
It's evolution, baby

Admire me, admire my home
Admire my son, he's my clone
Yeah, yeah, yeah, yeah
This land is mine, this land is free
I'll do what I want but irresponsibly
It's evolution, baby

I'm a thief, I'm a liar
There's my church, I sing in the choir:
(hallelujah, hallelujah)

Admire me, admire my home
Admire my son, admire my clones
'Cause we know, appetite for a nightly feast
Those ignorant Indians got nothin' on me
Nothin', why?
Because... it's evolution, baby!

I am ahead, I am advanced
I am the first mammal to make plans, yeah
I crawled the earth, but now I'm higher
2010, watch it go to fire
It's evolution, baby
Do the evolution
Come on, come on, come on

_____________

Agora traduzido:

Woo ..
Eu estou à frente, eu sou um homem
Eu sou o primeiro mamífero a usar calças, yeah
Estou em paz com minha luxúria
Eu posso matar porque em Deus eu confio, yeah
É a evolução, baby

Estou em paz, eu sou o homem
Comprando ações no dia do acidente
À solta, eu sou um caminhão
Todas as colinas rolantes, eu irei aplanar 'em out, yeah
É comportamento de rebanho, uh huh
É a evolução, baby

Me admire, admire minha casa
Admire meu filho, ele é meu clone
Yeah, yeah, yeah, yeah
Esta terra é minha, esta terra é livre
Eu farei o que eu quiser, irresponsavelmente
É a evolução, baby

Eu sou um ladrão, eu sou um mentiroso
Aqui é minha igreja, eu canto no coro:
(aleluia, aleluia)

Me admire, admire minha casa
Admire meu filho, admire minha clones
Porque nós sabemos, apetite para um banquete noturno
Esses índios ignorantes não tem nada em mim
Nada, por quê?
Porque ... é a evolução, baby!

Eu estou a frente, Eu sou avançado
Eu sou o primeiro mamífero a fazer planos, yeah
Eu rastejei pela terra, mas agora estou mais
2010, vê-lo ir para o fogo
É a evolução, baby
Façam a evolução
Come on, Come on

domingo, 30 de outubro de 2011

Ben Goldacre: Combatendo a Ciência Ruim!

Já postei outros vídeos produzidos pela Organização TED aqui e encontrei mais esse do Ben Goldacre que é muito bom. Ele praticamente fala tudo que eu costumo falar para meus amigos em discussões aleatórias, principalmente quando estão explicando porque o complemento alimentar que acabaram de pagar uma pequena fortuna funciona.

No vídeo ele dá uma boa idéia de como é fácil fazer mau uso dos dados e criar mantras sobre saúde. E ainda mais com a ajuda dos meios de comunicação, que muitas vezes tem uma idéia distorcida sobre o assunto, mas tem uma marca de peso assinando e isso convence muita gente fácil.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Michael Shermer - É muito fácil acreditar em coisas estranhas...

Encontrei esse vídeo de 2006 onde Michael Shermer comenta sobre coisas estranhas que as pessoas acreditam. É um vídeo curto e ele acelera bastante, mas já tem legendas em português-BR.
Ele é editor da revista Skeptics, que é de uma organização que tem a mesma missão desse blog, só que com muito mais recursos! Além disso também escreve para a Scientific American e alguns artigos dele saem na revista publicada aqui.

sábado, 22 de outubro de 2011

Carl Sagan - Ondas, Sons e a Luz! - Parte 2

No primeiro post desse assunto reproduzi parte do texto onde Carl Sagan relaciona as ondas com os sons. Agora continuando o texto para a correlação com a luz. Recomendo a leitura completa do capítulo que é muito bom!

continuação....
Em muitos contextos, a luz se comporta como uma onda. Por exemplo, imaginem a luz que passa por duas fendas paralelas num quarto escurecido. Que imagem ela projeta numa tela atrás das fendas? Resposta: a imagem das fendas - mais exatamente, uma série de imagens paralelas brilhantes e escuras das fendas - um "padrão de interferência". Em vez de se deslocar como um projétil em linha reta, as ondas se espalham a partir das duas fendas em vários âmgulos. Onde crista incide sobre crista, temos uma imagem brilhante da fenda: interferência "construtiva"; e onde crista incide sobre depressão, temos a escuridão: interferência "destrutiva". Esse é o comportamento carcterísticos de uma onda. Você pode observar que a mesma coisa acontece com as ondas de água e dois buracos cortados ao nível da superfície nas estacas de um píer numa praia.


Entretanto, a luz também se comporta como uma corrente de peuquenos projéteis, chamados fótons. É assim que funciona uma célula fotoelétrica comum (numa máquina fotográfica, por exemplo, ou numa calculadora fotoelétrica). Cada fóton que chega ejeta um elétron de uma superfície sensível; muitos fótons geram muitos elétrons, um fluxo de corrente elétrica. Como a luz pode ser simultâneamente uma onde e uma partícula? Esse dualismo onda-partícula nos lembra mais uma vez um fato humilhante fundamental: a natureza nem sempre se ajusta às nossas predisposiçõese preferências, ao que consideramos confortável e fácil de compreender.

Ainda assim, para a maioria dos fins, a luz é semelhante ao som. As ondas luminosas são tridimensionais, têm uma frequencia, um comprimento de onda e uma velocidade (a velocidade da luz). Mas, espantosamente, elas não requerem um meio, como a água ou o ar, para se propagar. Recebemos luz do Sol e das estrelas distantes, mesmo que o espaço intermediário seja um vácuo quase perfeito.

Para a luz visível comum - o tipo a que nossos olhos são sensíveis - a frequencia é muito elevada, cerca de 600 trilhões (6 x 10^4) de ondas que atingem nossos globos oculares a cada segundo. Como a velocidade da luz é de 30 bilhões (3 x 10^10) de centímetros por segundo (186 mil milhas por segundo), o comprimento de onda da luz visíel é cerca de 30 bilhões dividido por 600 trilhões, ou 0,00005 (0,5 x 10^-4) centímetros - muito pequeno para ser vistas por nossos olhos, se fosse possível que as próprias ondas fossem iluminadas.

Assim como os humanos percebem frequencias diferentes de som como tons musicais diferentes, frequencias diferentes de luz são percebidas como cores diferentes. A luz vermelha tem uma frequencia de cerca de 460 trilhões (4,6 x 10^12) de ondas por segundo; a luz violeta, de aproximadamente 710 trilhões (7,1 x 10^12) de ondas por segundo. Entre elas estão as cores familiares do arco-íris. Cada cor corresponde a uma frequencia.

Assim como há sons altos demais e baixos demais para o ouvido humano, há frequencias de luz, ou cores, fora do alcance de nossa visão. Elas se estendem a frequencias muito mais elevadas ( cerca de 1 bilhão de bilhões - 10^18 - de ondas por segundo para os raios gama) e a muito baixas ( menos de uma onda por segundo para ondas de rádio longas). Passando pelo espectro de luz, das altas para as baixas frequencias, estão largas faixas chamadas raios gama, raios X, luz ultravioleta, luz visível, luz infravermelha e ondas de rádio. São todas ondas que viajam pelo vácuo. Cada um é um tipo de tão legítimo de luz quanto a luz visível.



Os seres vivos foram inventivos no uso que fizeram da cor - para absorver a luz do Sol e, por meio da fotossíntese, produzir alimentos do ar e da água; para lembrar às mães pássaros onde ficam as goelas de seus filhotes; para despertar o interesse de um parceiro; ára atrair um inseto polinizador; para se camuflar e se disfarçar; e, pelo menos entre os humanos, pelo prazer da beleza. Mas tudo isso só foi possível graças à física das estrelas, à química do ar e ao mecanismo elegante do processo evolucionário, que nos levou a uma harmonia tão magnífica com nosso ambiente físico.

E quando estudamos outros mundos e examinamos a composição químimca de suas atmosferas ou superfícies - quando lutamos para compreender por que a névoa superior da lua de Saturno, Titã, é marrom e o terreno rugoso da lua de Netuno, Tritão, é rosa - estamos nos baseando nas propriedades das ondas de luz, que não são muito diferentes das ondas que se espalham na banheira.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Carl Sagan - Ondas, Sons e a Luz! - Parte 1

No livro Bilhões e Bilhões de Carl Sagan tem um capítulo chamado "O Olhar de Deus e a Torneiraque Pinga" (pag. 41) onde ele escreve sobra a características das ondas e seus efeitos, como o son e a luz. Reproduzo aqui parte desse capítulo em duas partes. A primeira, a seguir, relacionando as ondas aos sons. No próximo post eu completo com o relacionamento das ondas com a luz.

Foto: Blog Veliq Fil

Você está sentado na banheira, e a torneira está pingando. A cada segundo, vamos supor, um pingo cai na banheira. Gera uma pequena onda que se espalha ao redor, formando um belo círculo perfeito. Quando atinge os lados da banheira, é refletida de volta. A onda refletida é mais fraca, e, depois de uma ou mais reflexões, você não consegue perceber mais.

Novas ondas chegam à sua extremidade da banheira, cada uma gerada por outro pingo de água. O seu patinho de borracha balança para cima e para baixo sempre que nova frente de ondas passa por ele. É claro que a água é um pouco mais elevada na crista da onda em movimento, e mais baixa no pequeno declive entre as ondas, a depressão.

A "frequencia" das ondas é simplesmente quantas vezes as cristas passam pelo seu ponto de observação - nesse caso, uma onda a cada segundo. Como cada pingo forma uma onda, a frequência é igual à taxa de pingos. O "comprimento de onda" das ondas é simplesmente a distância entre as sucessivas cristas de ondas - nesse caso, talvez dez centímetros. Mas se uma onda passa a cada segundo, e elas têm uma distância de dez centímetros entre si, a velocidade das ondas é dez centímetros por segundo. Depois de pensar um pouco você conclui que a velocidade de uma onda é a frequencia vezes o comprimento de onda.

As ondas da banheira e as ondas do oceano são bidimensionais. Elas se espalham de um ponto de origem, formando círculos sobre a superfícia da água. As ondas sonoras, ao contrário, são tridimensionais, espalhando-se no ar em todas as direções a partir da fonte do som. Na crista da onda o ar é um pouco comprimido; na depressão, o ar é um pouco rarefeito. O seu ouvido detecta essas ondas. Quanto mais vezes elas chegam ao seu ouvido (mais elevada é a frequência), mais elevada é a altura do som que você ouve.

Os tons musicais são apenas uma questão de quantas vezes as ondas sonoras atingem seu ouvido. O dó central é o modo como descrevemos 263 ondas sonoras nos atingindo a cada segundo: é chamado de 263 hertz. (Uma oitava acima seria o dobro, 526 hertz, duas oitavas seria 1052 hertz, e assim por diante). Qual seria o comprimento de onda do dó central? Se as ondas sonoras fossem diretamente visíveis, qual seria a distância de crista a crista? Ao nível do mar o som viaja a 340 metros por segundo. Assim como na banheira, o comprimento de onda será a velocidade da onda dividida pela sua frequencia, isto é, cerca de 1,3 metro para o dócentral - aproximadamente a altura de um ser humano de 9 anos.

Mas o ouvido humano não é um detector perfeito de ondas sonoras. Há frequências (menos de vinte ondas a cada segundo) que são baixas demais para serem percebidas por nós, embora as baleias se comuniquem facilmente nesses tons baixos. Da mesma forma, há frequências (mais de 20 mil ondas a cada segundo) demasiado elevadas para os ouvido humanos detectarem, embora os cães não tenham dificuldade ( e respondam, quando chamados nessas frequencias por um apito. Existem campos sonoros - vamos dizer, 1 milhão de ondas por segundo - que são, e sempre serão, desconhecidos para a percepção humana direta. Os nossos órgãos dos sentidos, por mais maravilhosamente adaptados que sejam, têm limitações físicas fundamentais. 


domingo, 16 de outubro de 2011

Sacolas Plásticas - As Vilãs da Vez


Foto: Apremavi

Este é um assunto polêmico que se encontra resolvido (pelo menos na aparência). A partir do ano que vem está proibido a distribuição de sacolas plásticas nos supermercados em São Paulo. O motivo é ambiental, a lenta degradação do plástico no meio ambiente foi a justificativa para a elaboração dessa lei. Mas eu tenho um pé atrás em soluções desse tipo.

Para todo problema difícil existe uma solução fácil que está errada. E nesse caso me parece que essa lei foi feita mais para agradar a maioria das pessoas e produzir tema para o discurso ambiental nas próximas eleições.

Todo mundo quer diminuir o impacto ao meio ambiente, mas as decisões que afetam tanta gente deveriam ter mais estudo, o que não vi e provavelmente não vou ver. Esses estudos deveriam considerar toda a cadeia produtiva das sacolas plástica até sua final destinação, e comparar com outras alternativas, como sacolas de papel por exemplo.

Olhando somente a biodegradação a sacola de papel ganha longe. Mas já vi matérias dizendo que são necessário 30% menos água pra fazer duas sacolas de plástico do que para fazer uma de papel. Além de que a sacola de papel pesa mais e necessita de um maior número de caminhões para transportar a mesma quantidade de sacolas plásticas, ou seja, mais gasolina, pneus e etc.

O mais apareceu depois dessa Lei foram sacolas reutilizáveis sendo vendidas nos supermercados. Mas elas tem um tamanho limitado, não dá pra fazer aquela compra de carrinho cheio uma vez por mês usando só ela. Provavelmente eu vou ter que começar a comprar uma menor quantidade por vez, e ir mais vezes ao supermercado para poder usar a tal sacola reutilizável. Vou gastar mais gasolina, pneu, tempo....

Enfim, a conta é bem mais complexa do que se limitaram a relatar. Precisamos sim ter soluções para que essas sacolas não acabem dentro do estomago das tartarugas marinhas, mas não acredito em nada tão simples.

No entanto, calcular o quanto a mais as soluções alternativas encontradas pela população estarão impactando o meio ambiente é quase impossível. Então ficamos com a solução parcial que gere os números que os políticos podem usar. No caso, a pura e simples: quantidade de redução da produção de sacolas plásticas!

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Steve Jobs - RIP

Steve Jobs foi um símbolo de tecnologia e inovação para a minha geração. A grande maioria dos usuários de tecnologia hoje já nasceu com ela pronta e não vai compreender o quanto ele revolucionou. Só quem usou fita cassete para gravar programa, sabia de cor os códigos de comando do DOS e sentiu o peso que tinha aquele monitor de fósforo verde sabe o que foram esses 25 anos.

Após a sua morte ele foi homenageado de várias formas. Fiz aqui um compilado das que achei mais interessantes.

Maçã sem o Steve


Maçã Triste

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Uma Consequência da Evolução

Não seria necessário existir fósseis para se provar que evoluimos de uma mesma linhagem. O nosso próprio DNA e as similaridades entre as espécies seriam suficientes. Em alguns casos o nosso corpo carrega até hoje alguns "erros" de projeto consequência da evolução, como é o caso do nervo laríngeo. Um nervo que sai da parte inferior do cérebro, vai até o torax e volta para a laringe, do lado do ponto de partida.

Se fôssemos fruto de um projeto consciente certamente esse nervo não daria uma volta dessas. Mas é facilmente explicado considerando a evolução natural das espécies. No vídeo o Prof. Richard Dawkins mostra a dissecação de uma girafa, que mesmo com um pescoço tão grande possui o mesmo nervo dando essa volta. Bem maior no caso dela!

domingo, 2 de outubro de 2011

Problema de Estatística Básica - Finalizado

Considero Estatística uma ciência difícil. É muito fácil encontrarmos conclusões diferentes baseados no mesmo conjunto de dados, dependendo de como se agrupa e de como é feita a pergunta.

Para demonstrar estou colocando um problema fácil mas já me fez pensar algumas horas. Digamos que você esteja em um show valendo um prêmio interesante e para ganhar precisa adivinhar onde está o Ás entre as 3 cartas que estão viradas para baixo.


Como exemplo considere que você tenha escolhido a primeira carta.


E como eu sou o apresentador do programa e sei onde está a carta correta, viro a face de uma das duas outras cartas que não foram escolhidas. Logicamente que viro uma carta que não é o Ás que você está procurando.


Depois eu faço a tal pergunta: Quer trocar de carta ou fica com essa mesmo que você escolheu primeiro?

O que você escolheria? Acha que existe alguma vantagem em trocar de carta? Será que tanto faz? Ou será que é uma "pegadinha" e trocar de escolha pode reduzir suas chances?


Resposta:
A grande maioria das pessoas acha que tanto faz trocarde carta porque ficaram somente duas cartas cobertas, e sendo assim a chance seria de 50% para qualquer escolha. Mas esse raciocínio não é correto neste caso.

Quando você escolheu a primeira carta as suas chances de acertar eram de 1/3, consequentemente tinha 2/3 de chances de errar. Essa proporção não mudou quando uma carta foi virada, você ainda ficou com 1/3 de chance de acertar.

Mas se você trocar de carta após uma estar aberta, você inverte as probabilidades e fica com 2/3 de chances de acertar, que é 2 vezes mais do que você teria se não mudasse de carta.

Se você estiver demorando a aceitar e estiver lendo o texto de novo, normal. Aconteceu comigo também.