domingo, 19 de maio de 2013

Medicina Ortomolecular não Pode!!! Já a Homeopatia....

PhD, Prof. Linus Carl Pauling
criador do termo "Medicina Ortomolecular"
Já tinha conhecimento de que a medicina ortomolecular não uma ciência reconhecida, mas queria entender mais sobre os argumentos que comprovassem isso. Como eu queria uma fonte oficial, fui procurar no site do CREMESP, Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, e encontrei a Resolução CRF 2004/2012 que deixa bem claro qual o limite que o médico pode atuar nessa área.

Achei a resolução muito bem escrita e sempre se baseando nos fatos científicos. Por exemplo, deixa claro que não há comprovação científica que garanta um benefício antienvelhecimento, ou anticâncer, utilizando superdosagens de vitaminas. Essa reposição de vitaminas só é permitida quando evidenciada que a falta destas está comprometendo a saúde do paciente. Isso é meio óbvio, mas precisava ser escrito mesmo... É muito comum médicos ortomoleculares receitarem reposição de vitaminas simplesmente para balancear a concentração no organismo, mesmo sem ter nenhuma doença associada. Aliás é assim, que segundo eles, estão prevenindo doenças futuras. 

Inicialmente fiquei satisfeito com o rigor do Conselho Federal de Medicina (CFM). Mas demorou pouco... 

Pensei que se o CFM é tão rigoroso cientificamente com a medicina ortomolecular, deveria ter uma posição parecida para a homeopatia. Afinal a homeopatia se baseia em conceitos muito mais fáceis de identificar como pseudociência do que a ortomolecular. Mas o que ocorre é o contrário. O CFM reconhece a homeopatia como uma especialidade médica desde 1980, ou seja, confere um status científico para a prática.

Não entendo isso. Pelo menos o CFM deveria ser coerente. E até disso eu tenho receio...é possível que o CFM queira ser coerente reconhecendo a medicina ortomolecular, já que depois de 30 anos aprovando a homeopatia seria muito difícil revogar essa decisão. E não pelo risco científico, mas pelo risco de mercado. Quantos médicos são especializados nessa área? Quantos cursos são oferecidos? Quantas pessoas vivem dessa prática atualmente? 

Talvez o maior rigor científico da sociedade tenha preparado essa geração atual a reconhecer, e evitar a propagação de pseudociencias com o aval oficial. Mas mudar decisões já tomadas é bem mais difícil...

terça-feira, 14 de maio de 2013

Livro: Subliminar - Como o Inconsciente Influencia Nossas Vidas

Estava bem animado para ler esse livro e tive minhas espectativas atendidas. Mesmo considerando que somos seres racionais, muitas das nossas ações e decisões são tomadas puramente pelo instinto, não possuindo nenhuma explicação lógica perceptível. Todos vão se encontrar em algumas das situações relatadas.

Nota-se que o livro teve uma pesquisa realmente intensa. Não é comum para um físico escrever sobre o inconsciente, e todo o conteúdo está devidamente embasado em pesquisas científicas, com todas as referências devidamente registradas. Assim a frase "comprovado científicamente", que é utilizada algumas vezes no livro, não fica vazia só pra ganhar credibilidade de graça.

Um dos assuntos que me chamou atenção é sobre como é fácil ao ser humano se identificar com um grupo, mesmo sem nenhum relação lógica com os outros integrantes desse grupo, e a partir daí já identificar um grupo rival e agir de forma a "exterminar" este outro grupo. Lembrei das torcidas de futebol......

Outro ponto interessante é sobre como é fácil conseguirem coisas com a gente se quem pede nos fala o motivo porque está pedindo. Só que este motivo não precisa ter sequer lógica. O exemplo dado no livro é que somos muito mais pacientes com pessoas que pedem: "Posso passar na frente porque estou com pressa?", do que se simplesmente pedissem: "Posso passar na frente?"

Ridículo, não é? A partir de agora vou prestar bem mais atenção para este tipo de abordagem....

Já tinha lido um outro livro desse autor, Leonard Mlodinow, que se chama "O Andar do Bêbado", e na minha opinião esses dois livros vão pela mesma linha. Ambos descrevem o quanto não conseguimos determinar 100% os resultados da nossa vida. Este é pelo inconsciente, que toma decisões que você nem toma conhecimento racional. O outro livro aborda o acaso, que mostra o quanto pode mudar toda a sua história devido a um simples golpe de sorte, ou azar....

Nota: 3,7 / 5,0

Se interessar, segue o link da Saraiva em versão física, ou em versão digital (e-book).
E também do Submarino em versão física.

quarta-feira, 1 de maio de 2013

Quanto pesa um Kilograma?

Ok, a pergunta não tem sentido...mas você sabe como se definiu a quantidade de massa necessária para o que chamamos de Kilo hoje?

O canal Veritasium do Youtube publicou um vídeo muito interessante sobre essa definição. Essa unidade é a única que ainda precisa de um padrão físico como referência, e o projeto comentado no vídeo pretende resolver isso.