terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Cura para todos os Virus? Em breve....





Da mesma forma que existem os antibióticos que agem contra vários tipos de bactérias diferentes, pesquisadores do MIT estão conseguindo resultados similares contra os vírus. Os resultados preliminares em tecido humano e em ratos já mostraram a eficiência da droga que consegue eliminar desde o vírus da gripe comum até o HIV e a Dengue. Fonte: BBC
 
Se isso realmente se comprovar nós vamos vivenciar um outro upgrade da humanidade em saúde pública.
 
Aliás tenho uma previsão de final de ano. Os maiores avanços científicos dessa década serão na medicina e na biologia!!!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Feliz Natal Nerd!


Nunca recebi um cartão de Natal tão nerd. Mas ficou legal!!!

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Um outro ponto de Vista: Coreia do Norte

Recentemente morreu o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong II's, e vi na TV várias pessoas chorando copiosamente a morte do seu líder. Atualmente a Koreia é o país que mais ameça a paz em nível nuclear. Não aceita inspeções da ONU em seu território e frequentemente fazem testes com mísseis nucleares no mar, deixando todos os países em estado de alerta constante. E além de tudo ainda tem o 4º maior exército do mundo!
Mas olhando de cima....
Essa imagem de Satélite abaixo foi publicada no site da New Scientist, e mostra claramente qual foi o legado deixado por este ditador. Somente a capital possui energia elétrica em todo o território norte coreano. Comparando com a Coreia do Sul então....
Provavelmente o povo não tem noção do que acontece porque está dentro do problema. No final a Democracia com todos os seus defeitos ainda é o melhor sistema que existe. Pelo menos não existe nação democrática que investe em armamentos, exército, bomba nuclear quando seu povo não tem nem energia elétrica!
P.S.: Fiquei curioso em relação ao Brasil e encontrei a foto abaixo. Ainda temos muito o que fazer..........

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Livro: Não Acredite em Tudo o que Você Pensa



Acabei de ler esse livro essa semana! Na minha opinião ele é um grande resumo de como pensa um cético. Eu já tenho lido diversos autores que divulam a ciência e o pensamento crítico como Carl Sagan e Richard Dawkins. E geralmente os livros desses autores focam em um assunto e se aprofundam bastante.

No caso desse livro, foram abordados praticamente todos os assuntos que não foram comprovados científicamente mas têm um grande números de seguidores. Pseudociências, hipnose, crendices, previsões, homeopatia e etc... Não consegui lembrar de nenhum assunto que ele não tenha tratado. E tudo isso de uma forma bastante fluida e rápida.

O autor vai passando por várias areas do conhecimento pseudocientífico e desmistificando todas elas. No final a concluimos que podemos nos enganar facilmente, e isso não é errado. Faz parte da condição humana. O que podemos fazer é racionalizar esse processo e tentar nos enganarmos o menos possível.

Em se tratando de pensamento crítico, esse livro poderia ser o primeiro a ser lido, pra dar a base para o tema. Depois se o leitor gostasse poderia procurar livros específicos mais detalhados.

Enquanto lia eu fui me lembrando de várias conversas que tive com meus amigos a respeitos desses assuntos. Parecia que o autor estava na mesa do lado anotando tudo.

P.S.:
Só achei mancada estar na categoria "Auto Ajuda" na Saraiva! O livro não tem nada disso! Está mais para divulgação científica!

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

A Caçada do Bóson de Higgs: O que é e porque isso Importa?

A notícia científica de hoje foi sobre o bóson de Higgs. Pesquisadores do CERN conseguiram encontrar fortes evidências de sua existência na faixa entre 115  e 127 Gev, confirmando pesquisas anteriores. Quando eu comentava isso com meus colegas a pergunta que voltava era: "Legal, mas e....?"
Coincidentemente encontrei no site do Richard Dawkins Foundation um artigo sobre este assunto do Dr. Laurence Krauss, Professor fundador e Diretor do Projeto Origins da Universidade Estadual do Arizona. Está tão completo que eu simplesmente traduzi e reproduzo abaixo.
  
Foto: CERN
Prof. Lawrence M. Krauss
"Tem havido muitas notícias ultimamente sobre a possível descoberta no Large Hadron Collider do muito aguardado Boson de Higgs, mas, ao mesmo tempo, tem havido muita confusão sobre o que é, por que tivemos que trabalhar duro para encontrar-lo, e por que devemos nos importar. Aqui está o porquê.
Primeiro, a resposta curta:

Se o Higgs é descoberto, ele vai representar, talvez, um dos maiores triunfos do intelecto humano na memória recente, justificando os 50 anos de construção de um dos maiores edifícios teóricos em toda a ciência, e exigindo a construção da máquina mais complicada que já existiu. Essa é a boa notícia. Mas, se o Higgs é o que é encontrado no LHC, isso significa que outras questões fundamentais que precisam ser testadas e verdadeiramente entendidas sobre nossa existência  -  desde entender como as 4 forças da natureza são unificadas em uma teoria geral até determinar o que pode ter causado o Big Bang - ainda estarão pendentes. Responder a estas perguntas pode estar além das nossas capacidades técnicas e financeiras desta geração.

Agora a resposta longa:

Obter algo do nada é um dos grandes desenvolvimentos na física no século passado, da compreensão de como criar um universo do nada, para a nossa compreensão atual de como se pode conferir uma outra forma de nada - chamado de espaço vazio - com energia. Mas talvez não haja melhor exemplo relevante para a nossa experiência direta de como começar algo do nada do que o fenômeno chamado de "quebra espontânea de simetria", que o bóson de Higgs representa.

Se as nossas ideias sobre o Higgs vir a ser verdade, então tudo o que vemos é uma espécie de vitrine com base em um tecido subjacente da realidade na qual nós não deveríamos existir. As partículas que nos formam possuem massa e se unem para formar prótons, nêutrons, os núcleos e, finalmente, os átomos. Mas sem o Higgs, essas partículas não possuiriam massa, como os fótons, que deveriam se mover indefinidamente à velocidade da luz e não poderiam ser confinadas, exceto talvez em um buraco negro.

Todos nós já experimentamos a sensação do quanto algo é pesado  dependendo de onde ele está localizado. Em água, por exemplo, com as forças de empuxo presentes, objetos que são pesados ​​na terra parecem mais leves. Da mesma forma, se você tentar empurrar algo através de um fluido muito grosso, pode parecer mais pesado (dando resistência à sua força empurrando) do que ele iria aparecer se fosse empurrá-lo através do ar.

O Modelo Padrão da física de partículas implica que há um "Campo de Higgs" de fundo, invisível, que permeia todo o espaço. Este campo interage com outras partículas com diferentes graus de força. Como partículas se movem através do espaço, elas interagem com o campo de Higgs, e aquelas que interagem mais fortemente irão experimentar mais resistência ao seu movimento, e vão "estar" mais pesadas. Algumas partículas, como o fóton, não interagem com o campo, e permanecem sem massa. Desta forma, a massa de tudo o que vemos é determinada pela existência deste campo, e se ele não existisse, essencialmente, todas as partículas não possuiriam massa. Neste caso, a massa é um "acidente" de nossas circunstâncias, porque nós existimos em um universo no qual este campo de fundo aconteceu de ter surgido.

Mas por que uma "partícula" de Higgs? Bem, acontece que a relatividade nos diz que nenhum sinal pode viajar mais rápido que a luz. Incorporando isso em mecânica quântica nos diz que as forças que nós entendemos como sendo devido a campos, como o campo elétrico, são realmente transmitidos entre objetos pela troca de partículas, e que essas partículas viajam, em média, a velocidade da luz ou mais lento. Porque as partículas transmitem as forças é como o pensar em jogo de queimada. Se eu jogar uma bola para você e você pegá-la, então você será empurrado para trás pela força da minha bola, e eu irei para trás empurrado pelo ato de jogar a bola. Assim, neste caso agiríamos como se estivéssemos nos repelindo.

Então, se há um campo de Higgs, verifica-se que tem que haver uma nova partícula associada a este campo, e esta é a partícula Higgs.

Esta parece ser um quadro notável e fantasioso, um pouco como inventar anjos na cabeça de um alfinete. O que levaria cientistas a imaginar um cenário como esse? Um dos maiores sucessos teóricos da última metade do século 20 foi a unificação de duas das forças conhecidas na natureza: o eletromagnetismo e a interação fraca (responsável pelas reações que ocorrem no Sol). Nesta teoria forças eletromagnéticas surgem pela troca de fótons sem massa, e é de longo alcance, e a força fraca de curto alcance surge devido à troca de partículas massivas, chamadas partículas W e Z, descobertas experimentalmente em 1980, depois que terem sido previstas em 1960.

Para que esta unificação teórica tenha sentido matemático, todos os três diferentes tipos de partículas teriam que ser sem massa na teoria subjacente, e portanto, as forças que elas mediariam seriam quase idênticas. No entanto, somente se as partículas W e Z obtêm massa interagindo com o campo de fundo - o campo de Higgs - a teoria subjacente unificada será matematicamente consistente e, ao mesmo tempo implica que as duas forças aparecerão de formas diferentes nas escalas que as medimos hoje.

Como eu descrevi a Mecânica Quântica e a Relatividade nos diz que a todos os campos na natureza podemos associar uma partícula elementar. Se o campo de Higgs existe, deve haver uma nova "partícula de Higgs", que confirma a sua existência. Uma vez que as massas de partículas W e Z são quase 100 vezes a massa do próton a teoria sugere que a massa de uma partícula de Higgs também deve estar perto deste valor. No entanto, a massa exata não foi previsto, embora a massa de partículas W e Z foram previstas com antecedência e com alta precisão. Isto é porque as suas massas acabam por ser os produtos de duas incógnitas multiplicados juntos - a desconhecida massa da partícula de Higgs e a força desconhecida do acoplamento entre essas partículas e o campo de Higgs.

Por mais de 25 anos após a descoberta do W e Z, os físicos experimentais têm tentado conseguir a energia e a intensidade de feixe necessárias para produzir uma partícula real de Higgs com massa, se ele existir. O Tevatron do Fermilab foi capaz de atingir até cerca de 120 vezes a massa do próton (cerca de 1 Giga electron-Volt ou GeV) em sua busca.

O Large Hadron Collider foi projetado para investigar massas de Higgs que são mais pesados ​​do que isso, embora verifica-se que a exploração de partículas menores são mais difíceis, devido à produção de várias outras partículas nas colisões que fazem a interpretação dos resultados mais difíceis. Assim, em suas primeiras corridas, o LHC foi capaz de reduzir a massa do Modelo Padrão de Higgs para cerca de 135 GeV ou menos. As coisas estavam começando ficar sombrias para o Higgs, e muitos teóricos estavam correndo em suas mesas para descobrir como modificar o modelo padrão se nenhum Higgs for descoberto.

Se a partícula Higgs for anunciada no CERN com uma massa de 125 GeV, como sugerem rumores, será a jóia culminante da nossa compreensão teórica, não apenas da teoria eletro-fraca unificada, mas da compreensão de nossas próprias origens , e a origem de quase toda massa que medimos no Universo.

No entanto, nem tudo é rosa. O Modelo Padrão não dá nenhuma explicação de por que as massas de Higgs, a W e a Z têm essas escalas. De fato, outros argumentos sugerem que é preciso uma nova física para assegurar que a escala de massas não é criada por energias muito mais elevadas devido a efeitos da mecânica quântica que podem ser calculados. Uma das maneiras mais excitantes em que este comportamento pode ser mantido sob controle envolve uma nova simetria possível na natureza, chamado supersimetria. Se a supersimetria é manifestada no mundo real, o número de partículas elementares dobraria, e por causa disso não seria preciso uma partícula de Higgs, mas duas partículas para fazer o trabalho de conferir massas para as outras partículas na natureza. Assim, muitos físicos de partículas elementares esperam não encontrar uma partícula de Higgs no CERN, mas duas.

Uma vez que a supersimetria é um ingrediente essencial que é construída nos modelos mais especulativos da teoria das cordas que tenta unificar a gravidade e a mecânica quântica, havia ainda mais motivos para alguns teóricos esperar que duas partículas de Higgs, ou novas partículas, os super parceiros das partículas que compõem a matéria comum, poderiam ser descobertos no LHC.

Se um único Higgs e nada mais é descoberto no LHC será uma benção mista, talvez a pior possibilidade empírica que os teóricos podem imaginar. Vamos ter descoberto a origem da massa, como anunciado, mas não haverá nenhuma nova orientação experimental sobre como dar o próximo passo, ou onde procurar respostas para os enigmas empíricos em destaque na física de partículas, desde a origem da escala eletrofraca , ou em última análise, a uma eventual unificação de todas as quatro forças conhecidas no cosmos."

Chuva de Meteoros Geminídeos

Uma chuva de meteoros chamada Geminídeos estará visível hoje a noite! Mas será necessário estar em algum lugar afastado de luminosidade, ou seja, em São Paulo provavelmente não vai dar.

Eles vão aparecer no céu na constelação de Gêmeos, que dá origem ao nome da chuva. Segue abaixo um print do Star Walk do iPhone para ter uma idéia melhor para onde olhar!



sábado, 10 de dezembro de 2011

A Arte do Diagnóstico

A Medicina é a ciência em que coloco a maior esperança para um futuro próximo. Os avanços que estamos tendo conhecimento quanto a novos tratamento de doenças e novas tecnologias é impressionante!

Mas enquanto a medicina é ciência pura na área da pesquisa, no outro extremo dessa cadeia, no atendimento inicial ao paciente, essa ciência toma característica de uma arte. Isso porque quando você vai ser atendido por um médico, ele não tem um procedimento padrão a seguir para te diagnosticar corretamente na primeira vez e sem perder tempo. Cada médico segue seu procedimento pessoal baseado na sua experiência, e na sua área de especialização. E se isso é possível na prática, é porque o ato de diagnósticar não está equacionado e padronizado como seria em outras ciências como física, matemática, química e etc.. 

Não estou dizendo que isso é certo ou errado, só apontando o fato! Particularmente acho que o ser humano é tão complexo que nunca haverá um procedimento padrão ou uma "equação de diagnóstico" onde você entra com os sintomas e sai o nome da enfermidade com o remédio que soluciona o problema. Os indivíduos são muito particulares e os sintomas de alguma doença podem no máximo ser generalizados, mas sempre vai existir uma minoria que não vai apresentar os sintomas do "livro".

O texto abaixo é um relato de uma situação que aconteceu comigo no último mês, e que foi a motivação para escrever este post.


Há algum tempo comecei a sentir um leve incômodo muscular em cima da última costela direita. Era bem discreta a ponto de incomodar, mas você imagina que foi algum mal jeito e deixa pra lá. Só que depois de uma semana o incômodo virou dor e decidi ir no médico. Como era sábado, deixei para procurar um médico na segunda. Na segunda foi aquela correria no serviço ficou pra terça, mas naquela noite a dor ficou insuportável! Doía muito! E agora se estendia até as costas. Sem dúvida não dava mais para adiar, eu precisava ir a um hospital logo no dia seguinte.

Sou um cara de sorte considerando a realidade do país. A empresa em que trabalho possui um plano de saúde que dá direito a bons hospitais particulares. E às 13:30h daquela terça feira estava entrando na emergência do Hospital Sírio Libanês.

Atendimento completo! Como estava com dores abdominais me encaminharam para um médico do setor de cirurgia. Ele me examinou e suspeitou que fosse pedra nos rins. Achei estranho e quis confirmar, perguntei para ele se pedra nos rins poderia iniciar a dor pelas costelas!!!
Ele pensou um pouco.... "Vamos fazer uma tomografia de abdomen completa e a gente tira a dúvida."

Encurtando a história, saí de lá às 19:30 h com uma tomografia que não encontrou nada, estava um completo Adão por dentro. E o médico me receitou um relaxante muscular por 7 dias e pediu para procurar um ortopedista, porque se não era nada interno no abdomen só poderia ser algum problema muscular.

Consegui marcar o ortopedista somente para a outra sexta feira, 10 dias depois da tarde no Sírio Libanês. Chegando lá expliquei para o ortopedista o caso e ele fez um exame clínico bem parecido com o primeiro médico da semana passada. Mas ele concluiu rapidamente que o meu problema não era ortopédico, eu estava com uma infecção de Herpes Zoster, o mesmo vírus da catapora.

Ele me explicou que quem teve catapora alguma vez na vida pode ter o vírus incubado no nervo, e quando a resistência baixa por algum motivo ele pode se manifestar. Geralmente ele se manifesta com erupções na pele, mas eu não tinha isso, sentia somente uma dor forte na lateral do torax. Esse médico me explicou que esse virus fica inflama um nervo que sai da coluna em direção as costelas, e que isso realmente doia muito. Ele me indicou um clínico geral, porque ele sabia que o remédio a ser tomado era o Aciclovir mas não sabia a dosagem, porque não era um problema ortopédico e ele não tinha familiaridade suficiente para receitar com segurança.

Mas o consultório dele ficava em frente ao Hospital Samaritano. Como sou um cara de sorte, o plano de saúde da minha empresa dá direito a esse hospital também. Atravessei a rua e fui na emergência do hospital com o diagnóstico do ortopedista na mão me indicando para um clínico geral.

Novamente o atendimento de primeira, esses hospitais são muito bons mesmo! Uma doutora me atendeu e expliquei o caso para ela. Ela me examinou e confirmou o diagnóstico. Também disse que iria me receitar o Aciclovir, e com esse remédio as erupções que não tinham aparecido até agora não iriam mais sair mesmo.

Em resumo, ela me receitou Aciclovir 200 mg a cada 4 horas por 7 dias, só pulando a dose da noite. Isso dá cinco comprimidos por dia! Também me pediu para procurar um dermatologista ao final de 7 dias porque esse profissional estaria apto a verificar se ainda precisa de alguma coisa a mais. Já que esse virus geralmente causa erupções na pele, são os dermatologistas que acabam se especializando nisso.

Consegui marcar um dermatologista exatamente 7 dias depois, 17 dias depois da primeira crise de dor. Ao chegar lá contei caso para o dermatologista. Demorou um pouco mais porque a história estava ficando grande.... Importante, a dor, apesar de estar bem menor, ainda estava presente. Mas continuava sem nenhuma erupção na pele.

De cara ele olhou a receita da médica do Hospital Samaritano e soltou: "A dosagem está errada, está 4 vezes menor. Você precisa tomar 800 mg a cada 4 horas e não 200 mg!"

Ele me explicou que essa dosagem de 200 mg era para aquele herpes comum. O zoster é bem mais nervoso e precisava de uma dose maior. E ainda lamentou: "Putz, você já tomou 7 dias de dose muito pequena. Toma mais 4 dias a dose correta pelo menos. Esse virus tem ciclo de 14 dias e provavelmente já está regredindo, mesmo que não tenha causado erupção na pele." 

Antes de comprar mais comprimidos daquele remédio caro pra caramba, fui para casa, peguei a bula do remédio que já estava tomando e li cuidadosamente, com calma, para entender com qual médico a diretriz do fabricante se aproximava mais. E estava lá! Dosagem correta de 800 mg. O dermatologista tinha razão.

Mas a bula também dizia que o tratamento deveria ser de 7 dias ininterruptos e ele tinha me receitado 4 dias. Segui a bula e tomei mais 7 dias de novo. Se já achava muito 5 comprimidos por dia, passei a tomar 10 de dose dobrada.

Vamos ver se funciona agora!

Conclusões
1 - Não importa o nível do hospital que você vai. Você sempre vai depender da sorte de ser atendido por um médico que saiba identificar o seu problema e te receitar corretamente um remédio. No meu caso o dermatologista foi o quarto especialista que passei. Nunca iria procurar ele inicialmente porque não tive nenhum problema na pele. E se tivesse ido nele, será que ele seria capaz de me diagnosticar corretamente já que na minha pele não tinha nada? (Como estou no meio desse último tratamento nem posso garantir ainda que não vou precisar procurar outro especialista...)

2 - Vai tomar um remédio diferente, leia a bula! Você não está querendo saber mais do que o médico se fizer isso. Se eu tivesse feito poderia perceber facilmente a diferença de dosagem receitada com a descrita e poderia, pelo menos, ligar para tirar uma dúvida. Me economizaria 7 dias de tratamento ineficiente e alguns bons reais.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Luzes Misteriosas no Mar!

Se você estivesse em um barco a noite e visse rastros de luz no mar ao redor o que você pensaria que era? Conheço alguns que já iriam pensar em sobrenatural! Mas antes de achar que a causa de algum fenômeno é de outro mundo, temos que ter certeza de que não é deste mundo!
Olhe o experimento abaixo. Encheram um tanque com organismos dinoflagelados que possuem a capacidade de emitir luz quando pressionados pelas ondas. Para simular as ondas coloram um peixe para fazer o serviço! O efeito é bem interessante e acho que daria boas discussoes para quem visse ocorrendo no oceano.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Pulseiras Power Balance decretaram Falência!

 
Lembro claramente de estar em dezembro do ano passado discutindo com um amigo meu os efeitos dessa tal pulseira que ele tinha comprado. De longe as pessoas com certeza não entendiam o que estava acontecendo, já que ele abria os braços, se inclinava e se retorcia, e dizia que fazia tudo mais fácil quando estava com a tal pulseira.
 
Um ano depois o Los Angeles Times divulgou que a emrpesa que fabrica essas pulseira entrou em falência, mesmo depois de lucrar aproximadamente $ 12 milhões ano passado, esse ano os prejuizos foram de $9 milhões. Um dos motivos foi a empresa ter que assumir para a Comissão Australiana de Competição e Consumo que não existe efeito científicamente comprovados para o produto. Após isso a Comissão ordenou que toda a propaganda fosse refeita e que os consumidores pudessem ser ressarcidos se se sentissem enganados. Depois disso eles começaram a ser intimados em vários processos legais que geraram uma dívida de $ 57 milhões. (Fonte: Huffington Post)
 
Dois pontos eu destaco dessa notícia:
1 - É impressionante a quantidade de pessoas que defendiam os efeitos da pulseira, inclusive em si mesmo, só porque ouviu um amigo ou celebridade falar a respeito.
 
2 - O governo autraliano tem uma Comissão com poder de questionar cietificamente a chamada comercial dos produtos comercializados no país! Como é diferente do Brasil! Quanto tempo será que demora pra gente chegar perto disso?
 

sábado, 3 de dezembro de 2011

"Já foi provado cientificamente...."

Toda vez que ouço ou leio essa frase eu me arrepio de medo...

O maior mérito da ciência não foram as inúmeras decobertas, mas o desenvolvimento de um método de pesquisa confiável. Graças ao método científico é que a ciência tem o crédito necessário ao afirmar alguma descoberta natural ou tecnológica.

Em qualquer área científica, as descobertas passam pelo crivo do método. Existem as coletas de dados, as experiências, as publicações, os questionamentos de outros profissionais da área, as defesas de teses, os seminários e congressos. Se você tiver uma pesquisa que passa por todos essas fases, ela tem uma grande chance de estar certa. Pelo menos até não existirem novos fatos que constestem tudo e o processo se reinicie novamente.

Ou seja, não é fácil!

Mas somente pelo método científico é que se pode concluir alguma coisa com a garantia de que o dado não foi utilizado tendenciosamente para provar uma teoria específica. E isso acontece! Gente de má fé tem em todo lugar! Por isso, mesmo com os avanços científicos da atualidade, ainda precisamos estar atentos se o método científico foi seguido como deveria. Caso contrário a conclusão perde o valor e voltamos para a estaca zero. Tem um vídeo do Ben Goldacre que aborda bastante esse assunto!

Mas todas as áreas da sociedade anseiam a credibilidade que a ciência possui. Principalmente aquelas que precisam dessa credibilidade para poder vender o seu produto ou sua idéia! Aí o que acontece? Utilizam a frase solta: "Já foi provado cientificamente que ..." 

Essa frase solta em geral não resiste a dois porquês! Mas eu tenho visto um aumento grande dessas "comprovações científicas" esse ano. Em parte porque o misticismo anda aflorado pela proximidade de 2012 e os esotéricos estão buscando lógica científica para o fim do mundo. Já li textos em que informam que os cientistas realmente já "provaram" que o mundo vai acabar em 2012! Outros provaram que a Terra vai entrar em uma zona especial do universo onde não vai existir mais noites!

Mas utilizam essa frase em diversos outros contextos também. Existem "experimentos" sobrenaturais, que contam até com o apoio de programas de tv. A explicação de como um composto alimentício specífico funciona. Como são distribuídos os "fluxos de energia". Poderia ficar escrevendo vários aqui. Mas sempre é o mesmo modus operandi, falam que já foi provado cientificamente e soltam a pérola da explicação que eles têm para o assunto.

Mas em geral as verdadeiras conclusões científicas não precisam se utilizar dessa frase. Os cientistas mostram os experimentos, os resultados e as conclusões! Somente as pessoas que não têm como realmente explicar alguma coisa é fazem questão de pegar emprestado a credibilidade da ciência, sem ter que dar maiores explicações.

Essa frase solta tem um poder grande de desarmar a mente das pessoas. Então sempre que ouvir alguém se referindo a uma pesquisa científica ou algo parecido para poder dar crédito ao que está dizendo, preste atenção! Analise as fontes, peça os dados da pesquisa, procure publicações a respeito e veja se essas publicações já não são, por si só, tendenciosas.

Tenho certeza que em uma semana você vai começar questionar o vendedor de suplemento alimentar, o esotérico cataclísmico e outros. E vai ver que de ciência mesmo só existe a tal frase!

Mas como regra geral fica o alerta. Ative o filtro para o "já foi comprovado científicamente" e similares.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Tiraram foto de um Tapete Voador!

Regra Importante: Antes de divulgar que alguma coisa é do outro mundo, tenha certeza de que não é desse!