Pensamentos


sábado, 19 de abril de 2014

Planeta Similar a Terra Descoberto na Constelação de Cygnus

Essa semana todos os jornais comentaram a notícia de que tinham encontrado um planeta do tamanho da Terra em um sistema na constelação de Cygnus. O planeta foi batizado como Kepler-186F. Confesso que não entendi toda essa cobertura por conta do descobrimento de um planeta, já que foram confirmados mais de 1800 planetas fora do Sistema Solar. No entanto parece que este é o que está em uma distância da sua estrela que o coloca dentro de uma zona habitável, ou seja, um planeta que recebe luz suficiente da sua estrela para manter água em estado líquido e nem tão quente para fazer toda água evaporar. 

O que notei quando essa notícia estava sendo divulgada, é que praticamente todos os jornais televisivos davam a notícia acompanhada de uma imagem que eu reproduzo abaixo. De um planeta similar a Terra. Só que ele não falavam que isso era uma arte, e não uma fotografia do planeta descoberto. Se você acha que ninguém acreditaria que aquela arte gráfica fosse uma foto mesmo é porque você já tem um conhecimento científica acima do básico I, porque eu vi gente comentando sobre as diferenças de cores entre o planeta descoberto e a Terra. 



Então, só para deixar claro, existem milhares de planetas já descobertos em sistemas estelares distantes, mas não existem fotos de planeta nenhum. Para descobrir um planeta que orbita uma estrela o que se faz é apontar um telescópio para uma região fixa do céu por alguns anos. No caso aqui foi o telescópio Kepler que estava fazendo essa função monitorando 150 mil estrelas entre as constelações de Lira e Cygnus. Como esses telescópios são muito sensíveis, qualquer variação da quantidade de luz de uma estrela pode ser captada e medida por ele. E se essa variação tem um valor fixo e frequente, se entende que o que está bloqueando a luz é um planeta passando na frente da estrela. 

Em geral também se sabe o tamanho e as distâncias das estrelas que estão sendo monitoradas, sendo assim é possível saber qual o tamanho de um eventual planeta que esteja orbitando e bloqueando a luz da estrela. Pela velocidade de transição também é possível saber a distância do planeta em relação a sua estrela. Não dá para saber a densidade do planeta, se ele tem atmosfera ou não, qual a composição do planeta e nem muitas outras informações. De modo que um planeta marronzinho com nuvens fica por conta do artista!!! 

Algumas notícias sobre essa descoberta estavam mais completas. Um exemplo desse tipo foi a do O Globo. Já outras, como a da Info Exame não deixa claro que a imagem é uma arte.

Agora saindo um pouco da mídia geral é possível encontrar sites com boas bases científicas sobre o assunto. Recomendo para uma primeira visita o site The Habitable Zone, que é mantido pelo astrônomo Stephen Kane, um dos responsáveis também por encontrar o Kepler-186F. Nesse site ele demonstra alguns resultados da sua pesquisa em exoplanetas e possui algumas informações bem interessantes, como o tamanho dos planetas encontrados e o respectivo fluxo de energia que recebem de suas estrelas, comparando sempre com a Terra.



Logo na pagina inicial está escrito que eles já encontraram 53 planetas dentro da tal Zona Habitável.

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Homeopatia Oficialmente Desmascarada pela Austrália


Você sabia que na Austrália existe um Órgão do Governo que se preocupa em estudar a efetividade de tratamentos de saúde. Isso para poder informar a população e consequentemente reduzir o risco de proliferação de doenças por falta de tratamento adequado. Coisa de país desenvolvido mesmo!!!

É o National Health and Medical Research Council(NHMRC). E dessa vez eles estudaram a efetividade da homeopatia, e adivinhem....Como resultado saiu um relatório oficial dizendo que ela não tem nenhum efeito a mais no tratamento de doenças do que um placebo qualquer.

Parece que a Austrália está na frente quando se trata de ajudar o povo a se defender de pseudociências e produtos que prometem o que é impossível cumprir. Lembram daquelas pulseiras Power Balance que prometiam melhorar o equilíbrio de quem as usasse. Há alguns anos atrás eles obrigaram a empresa que produziam aquelas pulseiras a se retratarem publicamente, o que causou diversas ações contra a empresa que acabou em falência. 

O mundo inteiro ainda gasta milhões de reais em homeopatia, mas cada vez mais isso vai caindo por terra. Agora por aqui a homeopatia ainda é uma especialidade reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina e nada parece que vai mudar no longo prazo. 

Veja a notícia completa no The Scientist.

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Cosmos: A Nova Geração da Série de Carl Sagan

Quando a série Cosmos original foi ao ar sendo apresentado por Carl Sagan o mundo era bem diferente. Não existiam tantos anais de TV disponíveis e não haviam tantos programas científicos como existem agora. Acredito que isso possa ter contribuído para a quantidade de fans da série e por ela ter influenciado tantos jovens a se tornar cientistas. 

A nova série Cosmos, agora apresentada por Neil deGrasse Tysson, também tem a mesma pretensão de conseguir trazer os jovens para a ciência. Mas agora a quantidade de programas científicos é muito grande, assim como de canais de entretenimento, de games, internet e etc... O mundo hoje é saturado com mídias querendo seu tempo de expectador, e a briga é forte!!!

Uma forma de competir nesse espaço foi trazer gente de muito peso profissional para a produção do novo Cosmos. Neil de Grasse Tyson não era muito conhecido por aqui mas já era nome associado a divulgação científica há muito tempo nos Estados Unidos. Um dos produtores da série é o Seth McFarlane, o mesmo produtor da animação Uma Familia da Pesada. Para a trilha sonora trouxeram Alan Silvestri . E para a fotografia veio o Bill Pope (Matrix Revolutions). Cast completo da produção disponível no IMDB.

Ou seja, é uma série moderna com uma produção de nível excelente, para competir mesmo com as melhores atrações da TV. E de quebra ainda tiveram o Obama como garoto propaganda!!!


Agora a série já etá no quinto episódio. Tenho gostado muito, principalmente porque ele relata a história sempre levando em consideração que o cientista é humano, que também erra e tem dúvidas, mas não tem medo das respostas. As animações do seriado para contar histórias do passado são muito bem feitas e dão um toque moderno para a produção. 

A série passa no canal National Geographic todas as quintas feiras as 22:30, com várias reprises ao longo da semana. Espero que logo uma emissora de canal aberta adquira a série...

Veja uma entrevista com Neil deGrasse Tyson sobre o programa. Tem legendas em português. É só selecionar na lista.


domingo, 30 de março de 2014

Romário ajudando a Ciência no Brasil

Quem diria que o Romário seria autor de um Projeto de Lei que ajudaria o desenvolvimento da Ciência no Brasil?

Dep Fed Mara Gabrilli (PSDB-SP) eRomário (PSB-RJ)
No meio político estamos acostumados a não ver nada de importante ser decidido ou feito. Só nomes de ruas e demagogias cujo único objetivo é ampliar a quantidade de votos dos próprios deputados e fazerem se manter nos cargos nas próximas eleições. 

Quando o Romário foi eleito Deputado Federal estava claro para todos que ele seria mais um daqueles casos de pouca expressão, que só foi eleito por conta da sua fama, como tantos outros exemplos que temos no Brasil. Eu lembro até que no primeiro dia de trabalho no Congresso ele não foi a Brasília, e foi filmado na praia no Rio da Janeiro jogando bola, saiu na mídia e etc...

Só que diferente da grande maioria que não se define sobre o que defendem, o Romário tem uma posição clara de defesa aos portadores de necessidades especiais. Talvez até mesmo influenciado por conta de sua filha ser portadora da Síndrome de Down. Ao transitar nesse meio ele conheceu o quanto é difícil produzir pesquisa no Brasil quando se depende de importação de equipamentos e produtos de alta tecnologia. Essa dificuldade de importação é mais um gargalo dentre tantos que não deixam o Brasil andar.

Para ajudar a resolver esse problema, ele produziu um Projeto de Lei que facilita a importação de equipamentos quando os mesmo forem destinados a pesquisas científicas. O Projeto de Lei prevê liberação automática de mercadorias sem o pagamento de taxas da Receita Federal e Anvisa. Esse Projeto foi aprovado semana passada pela Comissão de Seguridade Social e Família, e agora vai para a Comissão de Ciência e Tecnologia. 

Ou seja, esse projeto tem o real potencial de ajudar o desenvolvimento da Ciência no Brasil e veio de um primeiro mandato de um jogador de futebol. Vamos acompanhando o andamento deste projeto. Pelo jeito ainda tem um caminho para chegar no Congresso e sem dúvida vai exigir um esforço político do Romário. 

Será que o Romário está decidido a ser no Congresso o que foi nos campos de futebol? Tomara que sim. Estamos precisando de gente que resolva por lá. E se ele tiver decidido eu acho que ele consegue!!! 

Mais informações na própria página do Romário.

P.S.: Antes tivesse mais gente jogando futebol na praia no primeiro dia mas fizesse alguma coisa de útil em Brasília depois....

segunda-feira, 10 de março de 2014

O Desenvolvimento Econômico Comparado pelo Transporte Aéreo

Essa é para quem acha que o Brasil nunca cresceu tanto e que as coisas melhoraram muito, tanto que agora muito mais brasileiros podem andar de avião porque o preço está mais acessível. Consequência disso são os aeroportos lotados e os atrasos contantes de vôos por aqui, mostrando que a nossa infraestrutura não acompanhou a nossa economia.

Tem um serviço bem interessante que permite visualizar os vôos de todo o planeta online. Se chama FlightRadar24. Ao acessar esse site encontrei a figura abaixo, que mostra quantos vôos estavam acontecendo neste instante na América do Sul, que é praticamente Brasil.




Agora vamos comparar com a América do Norte? Que é praticamente Estados Unidos.




Vou deixar você curioso para ver como é na Europa e na África....

Só por curiosidade. enquanto tinha 201 vôos na tela da América do Sul, tinha mais de 1500 na América do Norte. Isso porque o contador só vai até esse valor. Dá pra ver que ainda temos muito a desenvolver nessa área. Olha um campo aberto aí....

terça-feira, 4 de março de 2014

Time Lapse: Stars That Fell as Snow

Videos time-lapse do céu noturno são interessante por si mesmos. Ainda mais para quem mora numa cidade onde nunca vai ser possível ver o céu da forma que estes videos mostram. Aqui em São Paulo mesmo, o único evento astronômico possível é uma Lua Cheia.

Agora este vídeo tem um detalhe que o deixa mais interessante. Ele captou as imagens de dois satélites geoestacionários, que aparecem no vídeo como se fossem estrelas comuns. Dá para identificar no vídeo porque essas supostas estrelas não estão seguindo o conjunto, ficam paradas no mesmo ponto do céu, e depois desaparecem, ficando evidente que se tratava de um reflexo.

Segue o vídeo primeiro. Tente ver se encontra sem ajuda. 



É difícil mesmo. Tem que ter um olho muito bem treinado. Eu só percebi porque segui as orientações no Blog do Astrônomo Phil Plait - Bad Astronomy

O ponto em que eles aparecem estão na sequencia que se inicia no minuto 1:31. Fique de olho na estrela Procyon, que está marcada na imagem abaixo. Primeiro você vai perceber  que embaixo dela vai aparecer um estrela "fixa" que depois irá sumir. Depois para achar o outro é ainda mais sutil. Ele aparece antes desse mais brilhante, fica um pouco a esquerda, na ponta de um galho da árvore, logo no início da sequência. 


segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Exposição Túnel da Ciência Max Planck

Foto: SBPC
Estive esse fim de semana conhecendo a exposição Túnel da Ciência Max Planck, que está instalada no Shopping Frei Caneca. É uma mostra multimídia de vários temas científicos que estão sendo desenvolvidos na Alemanha.

O que eu achei mais interessante era como os instrutores eram bem preparados sobre os assuntos que estavam explicando. Fiquei curioso e perguntei para um dos organizadores que estava no local como eles conseguiram isso. Ele me falou que todos os instrutores eram da Unifesp e eram pós graduados com Mestrado ou Doutorado nas respectivas áreas que estavam sendo expostas. Aí sim hein!!!! 

O que eu não gostei muito é que para quase todos os totens existe um QR Code que só aciona o iPod que está nas mãos dos instrutores. Então você acaba dependendo de falar com eles para tudo que for interativo. Eu acho que eles poderiam ter deixado o aplicativo a disposição para ser baixado no seu celular. Dessa forma você teria a mesma imagem que ele e se precisasse de informações adicionais aí procuraria o instrutor. 

De qualquer maneira o lugar não é cheio de gente e dá para falar com todo mundo. Sugiro uma visita porque raramente temos uma exposição científica tão bem montada por aqui. Coisa de Alemão mesmo!!!

Segue um link do próprio site oficial da mostra com maiores informações 

P.S.: Só fica até o dia 21/02