quinta-feira, 3 de maio de 2012

Dilema do Prisioneiro...na TV!

Se você já leu alguma coisa sobre Teoria dos Jogos já deve ter tido contato com o problema chamado "Dilema do Prisioneiro". E encontrei um vídeo de um programa de TV que utilizou desse problema para definir o ganhador de uma soma de dinheiro.

No problema tradicional duas pessoas (A e B) acusadas de um assalto são presas e colocadas em salas diferentes, e sem contato. Para a pessoa A, em separado, o policial sugere que acuse o seu amigo (B). Se ele fizer isso ele pode sair livre e o amigo dele pega 7 anos de cadeia. Mas se o amigo dele fizer a mesma coisa, acusar A pelo crime então os dois irão para a cadeia por 3 anos.

O que o policial não conta é que se niguém acusar niguém, ambos sairiam livres da acusação por falta de provas. Mas como eles estão separados e não sabem como o outro está agindo, a tendencia é que os dois acabem se acusando do crime, com medo de pegar 7 anos sozinho.

A Teoria dos Jogos explica como é o raciocínio implícito nesta situação e extrapola para outras situações cotidianas.

Na TV a situação é parecida. Os dois concorrentes devem partilhar um pote de dinheiro de $13.600. Eles devem escolher entre "dividir"(split) ou "roubar"(steal). Se os dois escolherem "dividir" cada um fica com a metade do dinheiro. Se uma pessoa escolher "dividir" e a outra escolher "roubar", este último fica com todo o dinheiro. Mas se os dois escolherem "roubar", ambos perdem tudo.

A diferença do jogo teórico é que eles podem conversar e combinar estratégia. Ao contrário dos prisioneiros que estavam em salas separadas. E isso provocou uma estratégia de um dos participantes que me deixou impressionado!!!


Para quem não conseguiu entender o vídeo por conta do inglês, segue um resumo abaixo:
O rapaz de marrom disse para o outro que ele iria colocar "roubar" de qualquer jeito, porque se ele colocasse "dividir" poderia perder o dinheiro todo. Então a proposta dele era de que o adversário dele escolhesse dividir, para ele poder ganhar o dinheiro todo e depois do programa ele se comprometeria a dividir  com ele a metade do dinheiro.

O stress se instalou, lógico!

O apresentador deixou bem claro que a única garantia de ambos sairem com o dinheiro era os dois escolhendo dividir.

Apesar de tudo o rapaz de marrom continuou dizendo que iria colocar "roubar" e se comprometia a devolver metade do dinheiro após o programa. E resistiu a todos os argumentos, até sermão de ética teve que ouvir...

Dessa forma, a única opção do rapaz de azul era colocar dividir, porque senão ambos perderiam o dinheiro e dando para o rapaz de marrom, pelo menos ainda haveria uma chance dele cumprir com o prometido.

Quando o apresentador manda abrir as escolhas, ambas foram a de "dividir". Ou seja, o dinheiro foi dividido ali mesmo dentro do programa.

Toda a estratégia de dizer que iria colocar roubar de qualquer maneira era para garantir que a escolha "dividir" fosse a escolha menos pior para o seu parceiro. Dessa forma ele teve certeza de que o parceiro colocaria "dividir" e ele também poderia escolher a mesma coisa, sem risco de ver todo o dinheiro ir embora.

Muito bom!! Esse cara deve ser especialista em Teoria dos Jogos e nem sabe!

Fonte: Ben Goldacre - Secundary Blog