terça-feira, 3 de maio de 2011

Ancestral Ruminante - The Nutcracker Man

(Imagem: Melissa Lutz Blouin/University of Arkansas)

Tradução de Notícia da New Scientist publicada por Jeff Hecht

O "Homem Quebra-Nozes" não comia nozes, sementes e frutas duras, afinal. Os hominídeos Paranthropus boisei, que viveram na África oriental entre 2,3 e 1,2 milhões de anos atrás, na verdade comiam grama, conforme relatório de uma equipe de antropólogos e geólogos.

As provas para confirmar a dieta gramínea foi a medição de índices de isótopos de carbono em 24 dentes a partir de 22 diferentes indivíduos fósseis. Esses índices são diferentes entre dois grupos de plantas que utilizam diferentes tipos de fotossíntese. A maioria das dietas dos hominídeos eram à base de frutas, nozes e folhas de árvores, arbustos e ervas de estação fria, que usam a fotossíntese C3. Mas os isótopos nos dentes mostrou que 77 por cento da dieta de P. boisei veio das gramíneas, que utilizam a fotossíntese C4.

Se o P. boisei comeu tanta grama, ele deve ter desenvolvido um sistema digestivo ímpar para acompanhar suas massivas mandíbulas. Se tivesse sobrevivido, poderia ter se tornado um hominídeo tão diferentes dos outros quanto os pandas gigantes comedores de bambu são diferentes dos outros ursos.

link da notícia original da New Scientist
Journal reference:
Proceedings of the National Academy of Sciences, DOI: 10.1073/pnas.1104627108