segunda-feira, 5 de maio de 2014

Vacinas: Não Entendo Porque Alguns se Recusam a Tomar!

Nos Estados Unidos existe uma discussão ativa sobre a vacinação da população. Um mal entendido causado por pessoas de má fé e interesses comerciais obscuros passou a ideia de que as vacinas podem causar autismo em crianças. E isso, ao invés de cair no vazio, tomou força e agora tem até astro de Hollywood defendendo a anti-vacinação da população. 

Como a falta de conhecimento científico faz mal a todos os países do mundo, nos Estados Unidos não foi diferente. A propagando anti-vacinação chegou a um ponto de fazerem pais trocarem doces contaminados com catapora para que seus filhos peguem a doença ainda na idade infantil, ao invés de os vacinarem. Já tinha relatado isso por aqui.

Agora a falta de vacinação dos americanos está causando o retorno de doenças que já estavam quase desaparecendo, acabando com um trabalho de saúde pública de anos. Como começou a acontecer com o sarampo recentemente - Fonte: Daily News. Veja o mapa da ocorrência de sarampo nos Estados Unidos somente em 2014, uma doença que era considerada erradicada no país desde 2000.



Veja o mapa da incidência dessa e de outras doenças ao longo dos anos no site Vaccine Preventable Outbreaks. Esse site mostra como doenças que estavam praticamente extintas estão voltando com a falta de vacinação. E não por falta de vacina, é por conta das pessoas que não estão indo se vacinar.


E no Brasil?

Aqui no Brasil essa histeria ainda não chegou. E parece que nem vai chegar, ainda bem!!! O brasileiro em geral não questiona a vacinação e por isso, todas as doenças que são prevenidas por vacinação pública realmente estão se extinguindo da nossa população. Só que a saúde pública não fornece vacinação para todas as doenças, então aquelas que previnem doenças com menor potencial de complicações não são fornecidas gratuitamente, só ficam disponíveis em clínicas privadas.

Até aí normal, pensando em saúde de toda uma população nacional deve-se priorizar as mais graves mesmo. Espero ver um dia em que o Brasil forneça todas as vacinas existentes para todas as pessoas!! 

Mas aqui começa o ponto em que não entendo. Apesar de não termos um movimento antivacinação, conheço várias pessoas que ainda evitam tomar vacina, por diversos motivos. 

Há alguns anos atrás a gripe H1N1 assustou o mundo todo. O índice de complicação dessa gripe era muito alto e se espalhou rapidamente pelo mundo todo, e chegou aqui bem no início do inverno. No Brasil demorou mas chegaram lotes de vacinação que foram restritos somente para  alguns grupos específicos como crianças até dois anos, idosos, pessoas com problemas respiratórios e outros que eu nem lembro mais. Simplesmente porque não existia vacina para todo mundo porque a produção não dava conta da demanda. Quando fui levar minha filha para tomar a vacina, a atendente do posto de saúde perguntou se eu não queria tomar também. Eu achei que não pudesse, por isso não fui pensando nisso. Só que ela me disse que a procura estava sendo muito mais baixa do que o estimado e estavam sobrando vacinas nos postos de saúde. 

Como assim? A gripe tá passando a foice geral e tem gente que tem mais medo da vacina? A proporção de pessoas que foram se vacinar só chegou a 75% (Fonte: DataSUS). Ou seja, o governo consegue liberar a vacinação para uma grande parte da população mas essas pessoas simplesmente não vão, e se arriscam a pegar a gripe!

Outro exemplo claro é a vacinação anual contra a gripe comum. Não existe proteção definitiva, ainda, para o vírus da gripe, então a vacinação precisa ser tomada todo ano, antes do inverno de preferencia, que é a estação que tem a maior incidência de gripe. Geralmente essa vacinação já inclui também proteção contra a H1N1. Mas apesar disso várias pessoas que eu conheço não tomam essa vacina. Eu realmente não consigo entender isso.

Algumas justificam que ouvi fazem referencia a grande quantidade de pessoas que tomam a vacina e não desenvolvem gripe. Com isso a circulação do vírus seria menor e a probabilidade de pegar gripe sem ser vacinado também é menor. Só que esse pensamento é um erro. A circulação do vírus é a mesma. As pessoas que tomaram vacinas é que não desenvolvem a gripe e bem menos gente fica doente, dando a impressão de que o vírus não está circulando. 

O Ministério da Saúde mostra que a 4 dias do final da campanha nacional, das 40 milhões de doses previstas só foram aplicadas 13 milhões! Isso é ridiculamente baixo! Isso tinha que ser o contrário, ter gente reclamando que não teve vacina para todo mundo!!! E eles tem até um bom acompanhamento dessas metas com o vacinômetro atualizado do site.


Outro caso recente que vi na TV foi a vacinação publica contra o HPV que está sendo do em meninas entre 9 e 11 anos de idade. Tinha mãe na porta da escola falando que filha dela não iria tomar essa vacina porque ela só tinha 9 anos, e era melhor esperar ela ter 11.....!! Obviamente essa mãe estava com medo da vacinação em si, sem essa desculpa de idade. Porque se ela pretendesse vacinar a filha não importaria se fosse com 9 ou 11 anos. Provavelmente esta menina será mais uma que não será vacinada.

O vídeo do canal Nerdologia do Youtube comenta mais um pouco sobre as vacinas de um modo geral e os questionamentos que estão sendo feitos nos Estados Unidos. E ele fala uma frase que eu concordo: "As vacinas nos protegeram tão bem de algumas das doenças mais mortais que já enfrentamos, que algumas pessoas perderam o medo e acham que as vacinas que são o perigo."


Enfim, as vacinas representam um dos maiores avanços científicos contra as doenças. Foram desenvolvidas ao longo de vários anos de pesquisa, e continuam sendo. E as pessoas agora simplesmente renegam a tudo isso e preferem contar com a sorte! Eu simplesmente não entendo....

A única explicação é o baixo conhecimento científico da sociedade. E é isso que precisamos combater logo, e em todos os campos!!!