quarta-feira, 11 de julho de 2012

Água Benta de Estátua: Indiano pode ser preso por expor a verdade!

A história completa é a seguinte:
 
Uma estátua de Jesus em Mumbai, na Índia, estava soltando uma água pelos pés e, como era de se esperar, se considerava que era sagrada e que curava qualquer tipo de doenças. As pessoas passaram a fazer fila para pegar essa água.
 
Para comentar sobre o assunto o canal TV9 chamou Sanal Edamaraku, presidente da Indian Rationalist Association (Associação Racionalista Indiana). Como ele não podia dar nenhum comentário sem analisar o caso in loco, a TV9 o convidou até Mumbai.
 
Chegando lá encontrou facilmente um cano entupido que passava por baixo da estátua e que era proveniente de um banheiro próximo. Ou seja, a água "benta" era na verdade água servida de um banheiro, e por conta do entupimento, a água subia por capilaridade até os pés da estátua onde pingava com frequência. Assitindo o vídeo dá pra dar um desconto, porque a estátua é suspensa e não dá pra relacionar diretamente com o tubo.
 
O caso estaria encerrado se não fossem os líderes da religião católica, que estão processando Sanal Edamaraku baseados na seção 295A do Código Penal indiano. Segundo esta seção é passível de punição qualquer um que "deliberadamente ferir os sentimentos religiosos e de tentar atos maliciosos destinados a ultrajar os sentimentos religiosos de qualquer classe ou comunidade."
 
Pelos líderes religiosos, ao expor a real fonte da água Sanal Edumaraku cometeu um crime. Manter as pessoas na ignorância não seria?
 
Esse é só mais um exemplo de como a nossa sociedade pode se complicar de vez ao deixar que qualquer tipo de lei com cunho religioso seja criada. Em geral elas parecem inofensivas e tendem a proteger a liberdade de crença da população. Mas se não for bem escrita ou estiver bem regulamentada pode ter seu texto utilizado de forma errrada e acabar sendo uma proteção para instituições religiosas, colocando risco a saúde da população.
 
Fonte: Slate e New Scientist
Foto: Photo by Prakash Singh/AFP/GettyImages.