domingo, 17 de novembro de 2013

Bandeira do Brasil é a mais Científica do Mundo

Se você olha uma figura com vária bandeiras do mundo, vai ver que a nossa é particularmente diferente. Fica até fácil de encontrar no meio das outras. O motivo disso são suas cores e seu formato, que é bem característico.

O formato e as estrelas é o que mais se destaca em relação as outras bandeiras. O circulo da nossa bandeira representa o céu do Rio de Janeiro, as 08:30 h, do dia 15 de novembro de 1889, a data da Proclamação da República. Só que o formato das constelações estão invertidas.


Isso acontece porque a bandeira foi formada considerando que a abóbada celeste fosse fixa, e um observador externo estivesse vendo de um ponto muito além dessa abóbada celeste. Sabemos que não existe isso, acredito que os idealizadores também sabiam, mas só o fato de considerar as constelações presentes no céu e atribuir uma representatividade de um Estado a cada uma das estrelas, já é louvável. Quantas bandeiras precisaram de algum tipo de ciência para serem criadas?

A faixa branca da bandeira onde está escrito “Ordem e Progresso” significa a eclíptica, segundo seu próprio criador Teixeira Mendes, que é a faixa percorrida pela Terra ao redor do Sol.  Apesar de alguns astrônomos acharem mais fácil considerar essa faixa como sendo a zodiacal, que é a faixa por onde vemos passar o sol a partir de um ponto de observação da Terra. Nessa data a única capital acima do equador era Belém do Pará, e por isso a estrela do Estado do Pará é a única acima da faixa branca na bandeira. (Não é Brasília, como muitos  pensam!!!). 

Brasília é representada pela estrela menor, chamada de polaris australis, na parte mais baixa na bandeira. Mas ela foi escolhida porque é a única estrela que não se põe ao girar a abóbada celeste. Todas as outras estrelas giram ao redor dela, considerando um observador no Rio de Janeiro. Wikipédia tem uma matéria  bem completa a respeito.
 

Considerando que a nossa bandeira tem tanta ciência na sua criação, é de se esperar que o povo ao qual ela representa também tenha uma cultura científica super desenvolvida.... Será que pelo menos estamos no caminho?