segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Tem muita "Química" nos alimentos atualmente?

Ilustração: Informativo CRQ-IV

Na verdade sempre teve muita química nos alimentos. (reforço no ponto final)

Todos os compostos orgânicos que compõem os alimentos são químicos, portanto o que nunca faltou é química nos alimentos!

Mas todos nós sabemos que a palavra "química" está carregada pejorativamente com um entendimento de algo ruim ao organismo, e que é adicionado aos alimentos de forma irresponsável. Mas na verdade não é assim que acontece.

Primeiro é importante deixar claro que a nossa sociedade moderna não seria viável se não fosse o desenvolvimento da química para conservação de alimentos. Com certeza se adiciona compostos químicos para aumentar a validade e dar mais resistência aos alimentos, mas para isso existem normas internacionais de segurança que regulam a quantidade e a qualidade do que pode ou não ser adicionado.

Mas para explicar melhor eu recomendo um excelente artigo publicado neste mês na revista periódica do Conselho Regional de Química IV Região - Informativo CRQIV. Nesta revista o Mestre em Engenharia de Processos Químicos e Bioquímicos Paulo Garcia de Almeida fez um texto bem conciso e com muito conteúdo explicando muito bem como todo esse processo funciona, tanto na parte prática quanto na regulamental. Acesse a versão eletrônica do artigo clicando aqui.

No artigo fica claro que toda a química utilizada nos alimentos tem uma base científica forte, não é irresponsável, mas sim indispensável.

Leitura obrigatória para desmistificar um pouco a frase: "Tem muita química aí!"