sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Furacão Sandy mata pelo menos 50 nos EUA. Se fosse aqui....

Foto: G1.com

O Furacão Sandy que passou recentemente pelos Estados Unidos foi um dos maiores da história. Tinha 1800 Km de extensão e foi até classificado como Super Furacão. Foi o responsável por parar Nova York que é o centro do mundo financeiro. Mas o pior de tudo, foi responsável por pelo menos 50 mortes. (Fonte: G1.com)

Obviamente se ninguém morresse seria o ideal, mas se analisar somente o número, 50 é bem baixo para o tamanho do furacão. Isso porque o planeta já está sendo monitorado por satélites há muito tempo e é possível hoje saber onde está sendo formado uma tempestade e para onde ela está se dirigindo. 

No caso do Sandy, foi possível anunciar a hora aproximada da chegada dele na costa leste americana e praticamente cidades foram evacuadas. Se viu muito desastre material, mas a tecnologia dessa vez salvou muita gente.

Claro que isso foi nos EUA, que é um país que tem sua infraestrutura bem estabelecida. Aqui no Brasil eu lembro que em uma noite de janeiro de 2011, em Nova Friburgo no Rio de Janeiro, um desabamento provocado por chuvas matou 600 pessoas. 12 vezes mais do que causou um Super Furacão de 1800 Km!!! 

Nosso país não tem furacão, mas nosso povo tem pago com sangue a falta de infraestrutura de tal forma que uma chuva comum pode ser fatal. Isso não é de hoje, lógico, mas nossa inaptidão de se fazer o que precisa ser feito vai permitindo que cada vez mais pessoas morem em barrancos e contem com a sorte quando começa a chover. 

Estamos agora chegando em mais uma época de chuvas e não precisa ser nenhum adivinho para prever que, infelizmente, termos mais vítimas da enchente, de desabamentos, de estradas que vão esburacar, etc... 

Temos muito trabalho a fazer e precisamos ser rápidos!